fb-embed

Cultura organizacional

2 min de leitura

Como acabar com a era de lavagem de valores humanos

Exibir a dedicação de uma organização a princípios éticos, diversidade e responsabilidade social sem implementar genuinamente esses valores no ambiente de trabalho desgasta a confiança dos colaboradores, clientes e partes interessadas, além de trazer consequências negativas no futuro

Aline Sousa

14 de Novembro

Compartilhar:
Artigo Como acabar com a era de lavagem de valores humanos

"Human value washing" ou “lavagem de valores humanos” é uma expressão que destaca a tendência de empresas e organizações em projetar uma imagem de compromisso com valores humanos, responsabilidade social e ética sem efetuar mudanças substanciais ou sem agir de maneira coerente com esses valores.

Enquanto o conceito de "greenwashing" se concentra em empresas que fazem alegações enganosas ou exageradas sobre suas práticas ambientais, a lavagem de valores humanos se refere à manipulação da imagem corporativa em relação às questões sociais e éticas.

A lavagem de valores humanos é o ato de exibir a dedicação de uma organização a princípios éticos, diversidade e responsabilidade social sem implementar genuinamente esses valores no ambiente de trabalho. É semelhante a criar um verniz cuidadosamente pintado na superfície, enquanto a base permanece corroída. Essa prática desgasta a confiança dos funcionários, clientes e partes interessadas, o que pode ter consequências de longo prazo.

Uma das principais manifestações da lavagem de valores humanos no ambiente de trabalho é a manipulação da diversidade e inclusão. As empresas frequentemente alardeiam seu compromisso com a diversidade por meio de campanhas de marketing cuidadosamente elaboradas, retratando-se como inclusivas e equitativas. No entanto, essas afirmações podem soar vazias se a organização deixar de abordar preconceitos sistêmicos, discriminação e sub-representação em suas fileiras. A fachada da diversidade pode ser usada como ferramenta de marketing, mas o compromisso real com a inclusão muitas vezes está ausente.

Além disso, o ambiente de trabalho moderno é frequentemente assolado por dúbios padrões éticos. As organizações podem advogar por conduta ética, honestidade e transparência em suas declarações de missão, mas a realidade por trás das portas fechadas pode estar muito distante desses ideais. Práticas como a exploração do trabalho ou a negligência do bem-estar dos funcionários estão em desacordo com os valores professados.

A lavagem de valores humanos não é apenas desonesta, mas também prejudicial à cultura do local de trabalho. Quando os funcionários percebem a desarmonia entre os valores declarados de uma empresa e seu comportamento real, a moral diminui e a confiança se desfaz. Os trabalhadores se desengajam, e a declaração de missão, que antes inspirava, perde sua importância. No final das contas, essa desilusão pode levar a uma taxa de rotatividade mais alta e a uma diminuição na produtividade.

Em um contexto mais amplo, a lavagem de valores humanos mina a integridade do mundo corporativo, fazendo com que as partes interessadas vejam todas as iniciativas de responsabilidade social corporativa com ceticismo.

Para combater esse problema, as organizações devem fazer mais do que expor valores de fachada; elas devem incorporar ativamente e consistentemente esses princípios em suas ações. Somente por meio do compromisso genuíno com ética, diversidade e responsabilidade social, um ambiente de trabalho pode fomentar uma cultura de confiança e cumprir sua responsabilidade moral no cenário corporativo atual.

Compartilhar:

Autoria

Aline Sousa

Aline Sousa é fundadora da A.S Pessoas & Estratégias, co-fundadora e head de pessoas da Pes&GO - Comunicação e Engajamento.

Artigos relacionados

Imagem de capa Cultura de desenvolvimento para o crescimento sustentável da organização

Cultura organizacional

27 Novembro | 2023

Cultura de desenvolvimento para o crescimento sustentável da organização

Empresas que buscam progresso sustentável e relevância no mercado atual, aplicam a cultura de desenvolvimento investindo no crescimento dos colaboradores. A estratégia é fundamental para a formação de líderes capazes de guiar a organização rumo ao futuro

Fabiana Ramos

3 min de leitura

Imagem de capa Sete medidas para economizar na gestão de viagens corporativas

Cultura organizacional

16 Novembro | 2023

Sete medidas para economizar na gestão de viagens corporativas

É possível reduzir os custos e despesas das viagens corporativas, mas precisa de estratégia, planejamento de longo prazo, análise de dados, e muita pesquisa. A otimização dos recursos da empresa vai além de procurar por passagem aérea mais barata

Guilherme Rizzi

6 min de leitura

Imagem de capa Para melhorar a comunicação interpessoal, design de relacionamentos

Cultura organizacional

15 Novembro | 2023

Para melhorar a comunicação interpessoal, design de relacionamentos

Relacionamentos saudáveis permitem que as pessoas se expressem genuinamente, reconhecendo e compartilhando esforços, mesmo quando o resultado não é alcançado. Com orientação e design intencional, o potencial de comunicação pode trazer boas conexões, crescimento e sucesso

Daniela Cais

6 min de leitura

Imagem de capa Como acabar com a era de lavagem de valores humanos

Cultura organizacional

14 Novembro | 2023

Como acabar com a era de lavagem de valores humanos

Exibir a dedicação de uma organização a princípios éticos, diversidade e responsabilidade social sem implementar genuinamente esses valores no ambiente de trabalho desgasta a confiança dos colaboradores, clientes e partes interessadas, além de trazer consequências negativas no futuro

Aline Sousa

2 min de leitura