fb-embedSucesso profissional não é mais um voo solo HSM Management

Carreira

2 min de leitura

Sucesso profissional não é mais um voo solo

Oito de cada dez estudantes do Ensino Médio não sabem que carreira seguir. A boa notícia é que cada vez menos as pessoas constroem carreiras sozinhas

Colunista Sabina Augras e Laura Fuks

Sabina Augras e Laura Fuks

07 de Junho

Compartilhar:
Artigo Sucesso profissional não é mais um voo solo

No passado, quando se pensava em sucesso profissional, a imagem que normalmente vinha à mente era a de alguém em uma posição de destaque, ganhando muito dinheiro e com poder. Hoje, porém, essa percepção individualista de que o êxito profissional está relacionado apenas às próprias conquistas está deixando de fazer sentido. Boa competência técnica, capacitações formais, tradicionais e lineares já não são mais vistos como diferenciais para o sucesso.

A velocidade da informação, o aumento da expectativa de vida, as infindáveis mudanças tecnológicas, o aumento de possibilidades de carreiras e uma visão holística do mundo também alteraram a forma como percebemos o sucesso. Questões antes pouco valorizadas ganharam um novo sentido.

Fazer algo em que realmente se acredite, que construa valor não só para si, mas também para a sociedade, passa a ser o maior objetivo profissional, o verdadeiro propósito de vida, que vai lhe fazer feliz e melhorar também a vida das pessoas à sua volta.

Como começar a construir uma carreira profissional

Só quando se entende as suas necessidades mais profundas é que você começará a desenhar as soluções e a construir uma trajetória de carreira que realmente faça diferença. Por isso, o autoconhecimento é fundamental. É o primeiro passo na construção do sucesso na sua carreira.

Uma das formas mais simples para começar a pensar sobre isso é tentar responder a algumas perguntas: O que me deixa feliz? Onde farei diferença na vida das pessoas? Como construir um mundo melhor?

Sair da zona de conforto, assumir riscos e estar sempre se desafiando são elementos fundamentais para se alcançar o sucesso profissional. Mas não tenha dúvidas: o caminho rumo a uma carreira de sucesso é longo e frequentemente apresenta muitos obstáculos. Por isso, ter paixão pelo que faz é um excelente combustível nos momentos mais difíceis.

Infelizmente, diversos jovens estão perdidos sobre o que fazer profissionalmente. Essa angústia começa bem cedo, em geral no fim do Ensino Médio, às vésperas do vestibular.

Uma pesquisa realizada pela edtech de carreira Cmov em 2018, realizada com mais de 2 mil alunos de todo o Brasil, mostrou que 82% dos estudantes de instituições públicas e privadas não sabem que carreira seguir. Podemos supor que parte desse resultado está na idade em que é preciso fazer uma escolha desse peso.

Acreditamos que grande parte dessa dificuldade se deve ao fato dos jovens não terem conhecimentos sobre como definir e planejar sua carreira. É muito importante que eles saibam que é possível planejar a trajetória de carreira e que existem ferramentas e métodos que podem auxiliá-los nesse caminho.

Não existe uma fórmula mágica para alcançar uma carreira de sucesso. O que se pode e deve fazer é ter conhecimento de como direcionar os esforços e conhecer os meios que vão facilitar esse caminho. Construir esse caminho sozinho é muito difícil, acredite, mas existem muitos profissionais e ferramentas de carreira no mercado que poderão apoiar nesse percurso. Além do mais, essa trajetória solo já não é mais sinônimo de sucesso.

Compartilhar:

Colunista

Colunista Sabina Augras e Laura Fuks

Sabina Augras e Laura Fuks

Sabina Augras e Laura Fuks

Sabina Augras e Laura Fuks são sócias fundadoras da Cmov, edtech na área de carreira e empregabilidade.

Artigos relacionados

Imagem de capa Como transformar a aposentadoria em novos rumos na carreira

Carreira

12 Março | 2022

Como transformar a aposentadoria em novos rumos na carreira

Pensar em se aposentar pode gerar bastante medo e um sentimento de nostalgia diante dos anos de serviço prestado a uma empresa. Mas, a aposentadoria pode ser muito mais do que apenas parar de trabalhar, pode ser uma transição de carreira

Ricardo Maykot

4 min de leitura