fb-embed

Empreendedorismo

4 min de leitura

A reinvenção do empreendedorismo a partir do propósito

Pensar seu negócio a partir do porquê ele existe transforma profundamente seu modo de agir e seu impacto na sua comunidade

Redação HSM Management

01 de Março

Compartilhar:
Artigo A reinvenção do empreendedorismo a partir do propósito

Conversamos com Dani Junco, CEO do B2Mamy, mentora de startups e membro da Confraria do Empreendedor, a respeito de um tema que tem sido cada vez mais central na criação de novos negócios: o propósito. Ao longo de sua jornada atuando à frente de equipes de marketing, comercial e inovação, e mais recentemente, como CEO, Dani entendeu que saber o motivo pelo qual sua empresa existe faz a abordagem do empreendedor mudar radicalmente, agregando valor ao negócio e à comunidade em que ele está inserido.

Confira nosso papo com a mãe do Lucas e CEO de uma empresa que está capacitando e conectando mães ao ecossistema de inovação e tecnologia para transformar realidades.

HSM Management: Por que é importante falarmos de propósito no contexto do empreendedorismo?

Dani Junco: Eu acredito que o empreendedor é alguém que sonha e realiza em proporções impactantes e essa minha crença está totalmente conectada com o conceito de propósito massivo transformador, do Salim Ismail, fundador da Singularity University. Ele aponta esse é um dos 11 atributos presente nas culturas de empresas exponenciais, como Google, Uber e Netflix. Para ele, o propósito não é uma declaração de missão, é uma mudança cultural que move a equipe interna para o impacto externo. Eu também acredito nisso, que uma empresa deve existir para uma finalidade maior do que apenas a de gerar lucro para seu dono e que o olhar centrado no cliente é principal pilar de empresas que decidem crescer de maneira exponencial.

Eu vejo o propósito como o principal combustível para criar negócios de impacto. É necessário entender o porquê e para quem sua empresa faz o que faz. É preciso um motivo audaciosamente grande que cause transformações significativas para uma comunidade. Na minha visão, quem não nasce para servir, não serve para empreender.

HSM Management: Esse não é um assunto novo no mundo dos negócios, inclusive existem movimentos globais que abordam o propósito como um pilar importante para as organizações do presente e do futuro. No entanto, sabemos que o tema ainda enfrenta certa resistência de quem está à frente das empresas. A que você atribui essa resistência?

Dani Junco: Vejo que muita gente ainda torce o nariz quando ouve a palavra propósito no mundo dos negócios e acredito que essas pessoas provavelmente não conhecem essa abordagem a fundo ou ainda estejam muito conectadas em suas rotinas com o modo operante da Hard Economy. Esse é um tipo de economia baseado na lógica industrial, cujo estilo comando e controle funcionou muito bem por décadas, mas que tem perdido espaço nas empresas atualmente e que está em clara transição.

Eu acredito que pensar a organização a partir do seu propósito orienta a cultura organizacional da empresa, contribuindo de forma efetiva para o seu negócio, pois quando as pessoas tem clareza dos motivos do seu movimento elas se mostram mais abertas à construção de uma comunidade apaixonada e leal. Além disso, ter seu cliente no centro das decisões estimula a inovação e a definir as estratégias para crescer.

O propósito contribui também para a criação de um ambiente seguro para a equipe e renova a energia do empreendedor nos dias ruins. Afinal, ele é sempre maior do que você mesmo.

HSM Management: Que orientação você dá para quem quer começar a pensar nesse assunto, em busca de seu propósito?

Dani Junco: Gosto muito da abordagem do Simon Sinek para pensar propósito. Ele afirma incansavelmente que “as pessoas não compram o que você faz, elas compram porque você faz o que você faz”. O porquê está relacionado ao sistema límbico do cérebro, que é o responsável pelas emoções e comportamento sociais. Então ativa-lo antes do neocortex, que é mais racional, causa uma conexão maior com as pessoas. E empreender deve sempre sobre pessoas e como tornar a vida delas melhor.

Então, o propósito deve ser a bússola que te mantém focado. Para levar o conceito para a prática, algumas perguntas podem ajudar quem quer começar a desenvolver o seu propósito, tais como:

  • De quem é a vida que deseja impactar?

  • Quais são os principais desafios que essa pessoa encontra? Existem mais pessoas?

  • O que te move hoje? No que você acredita?

  • Qual atividade que onde você se sente muito produtivo, curioso e focado? Minha dica é que as respostas sejam escritas em tópicos e depois a pessoa vá achando intersecções.

HSM Management: Como o seu propósito pessoal se conecta com o que você faz hoje?

Dani Junco: Ao longo dos anos, li muito sobre os propósitos das organizações e dois deles me chamam a atenção pelo tamanho e impacto que essas empresas causam no mundo. Um deles é o do Google, cujo propósito é organizar toda a informação do mundo, e o outro é o da organização de conferências TED, que é encontrar ideias que merecem ser espalhadas. O meu propósito é colocar mulheres em movimento. Eu só consigo sonhar muito grande para caber muita gente!

Por isso, estou envolvida em diversos movimentos e me conecto de forma profunda com os negócios dos quais eu faço parte. A Confraria do Empreendedor, por exemplo, existe para conectar empreendedores que compartilhem desafios. Já a B2Mamy quer tornar as mães líderes e livres economicamente. Nessa jornada de quase cinco anos à frente da B2Mamy já capacitamos mais de 30 mil mulheres em nossos programas de educação, criando uma rede de empreendedoras. E estamos apenas começando.

Confira outros insights sobre o mundo dos negócios em nossas newsletters.

Compartilhar:

Autoria

Redação HSM Management

Artigos relacionados

Imagem de capa A área de Gente e Gestão está pronta para lidar com a desafiadora Inteligência Artificial (IA)?

Empreendedorismo

23 Fevereiro | 2024

A área de Gente e Gestão está pronta para lidar com a desafiadora Inteligência Artificial (IA)?

Um texto sobre IA, feito por mãos humanas e com questionamentos existenciais: será que estamos preparados para este contraponto?

Ivan Cruz

8 min de leitura

Imagem de capa Quatro elementos que mostram que o empreendedorismo também nasce nas universidades

Empreendedorismo

21 Fevereiro | 2024

Quatro elementos que mostram que o empreendedorismo também nasce nas universidades

Empreendedorismo, aliado ao desenvolvimento científico, é também crucial para a construção de um futuro sustentável

Ana Calçado

4 min de leitura

Imagem de capa Empresas reconhecem valor, mas têm dificuldade em aproveitar as ferramentas de Business Intelligence: resistência ou falta de informação?

Empreendedorismo

14 Fevereiro | 2024

Empresas reconhecem valor, mas têm dificuldade em aproveitar as ferramentas de Business Intelligence: resistência ou falta de informação?

Qual a resistência diante ao analytics? Será que realmente está faltando informação? ou falta de informação?

Jonatan da Costa

3 min de leitura

Imagem de capa Microfranquia é a porta de entrada para o empreendedor no Brasil

Empreendedorismo

17 Outubro | 2023

Microfranquia é a porta de entrada para o empreendedor no Brasil

Opção confiável para quem quer abrir o próprio negócio, o modelo de baixo investimento vem crescendo no País, a exemplo das franquias especializadas na venda de seguro de vida

Humberto Madeira

3 min de leitura

Imagem de capa Proteção combina com inovação?

Empreendedorismo

15 Dezembro | 2022

Proteção combina com inovação?

Assunto por vezes ignorado por quem empreende, o registro de patentes e da propriedade intelectual pode impulsionar a inovação e o crescimento de PMEs

Carolina Genovesi Gomes

6 min de leitura

Imagem de capa Empreendedoras no superlativo

Empreendedorismo

25 Novembro | 2022

Empreendedoras no superlativo

O empreendedorismo demanda muito da mulher para que ela se contente com o mundo no diminutivo

Chris Taveira

3 min de leitura