Desenvolvimento pessoal

Você já ouviu falar em lifelong learning? Entenda esse conceito!

O lifelong learning parte de uma premissa muito simples: o aprendizado não tem data para acabar. Mesmo depois dos diplomas – do ensino básico, da faculdade ou da especialização, por exemplo –, é necessário adotar uma postura aberta ao conhecimento.

Paulo Lira

10 de Agosto

Compartilhar:
Artigo Você já ouviu falar em lifelong learning? Entenda esse conceito!

A expressão, que ganhou força nos últimos anos, é um reflexo do dinamismo do mundo contemporâneo. Os profissionais precisam estar sempre dispostos a aprender algo novo, acompanhando o ritmo intenso das transformações do mercado.

Neste post, você entenderá um pouco mais sobre o assunto. Primeiro, mergulharemos no significado do conceito; em seguida, explicaremos a importância de adotar uma visão de desenvolvimento constante. Por fim, detalharemos o passo a passo para incorporar o lifelong learning à sua vida.

Preparado? Boa leitura e bons insights!

O que é o lifelong learning?

O termo, quando traduzido livremente para o português, significa algo como “aprendizado ao longo da vida”. Na prática, o lifelong learning pressupõe que nunca é cedo ou tarde demais para aprender algo novo – e, no que diz respeito ao mercado, essa mentalidade está alinhada às demandas corporativas.

Um profissional que entende que educação é fundamental para o desenvolvimento profissional e que, por isso, investe em qualificação de qualidade, certamente tem mais propriedade para lidar com a complexidade empresarial.

Diante disso, fica fácil perceber que o lifelong learning vai muito além da graduação. A aprendizagem precisa ser encarada como um processo sem fim: nenhum diploma, por mais requisitado que seja, pode encerrar a sua jornada de desenvolvimento.

Qual é a importância do lifelong learning?

Não seria nenhum exagero dizer que o mindset do lifelong learning desponta, também, como um valioso diferencial competitivo. Na carreira, assim como no mercado, ganha quem consegue entregar o melhor resultado – e só quem não deixa de aprender é capaz de manter a qualidade do trabalho ao longo dos anos.

Ao adotar uma postura de lifelong learning, assumindo que é preciso se reinventar com disposição e regularidade, você se compromete com o desenvolvimento de competências (hard e soft skills, no que diz respeito às técnicas e aos comportamentos mais adequados) e, com isso, aumenta suas chances de prosperar profissionalmente.

Imagine, por exemplo, que você seja um excelente analista comercial. Seus resultados são consistentes e, mês a mês, você bate as metas estabelecidas. Seu alvo, é claro, é a gerência da área – mas, para estar apto a ela, você precisará entender como chefiar a equipe, mantendo-a motivada e produtiva, e deverá dominar as melhores técnicas de vendas. A solução é simples: busque conhecimentos atuais e inovadores.

A importância do lifelong learning, portanto, reside na habilidade de antecipar, acompanhar e corresponder às transformações do mundo, do mercado e da sociedade. Trata-se de imergir nas tendências, nas tecnologias e nas novidades do mercado enquanto, por outro lado, você desenvolve skills comportamentais que alavanquem sua trajetória empresarial.

Como aplicar o lifelong learning na prática?

A essa altura, você provavelmente já está convencido de que o lifelong learning é o caminho correto para alavancar sua carreira, certo? Por isso, convém agregar um pouco mais de prática à discussão, pontuando estratégias eficientes para viabilizar o aprendizado incessante.

Veja, agora, como você pode (e deve) incorporar o conceito à sua vida profissional, evoluindo sua carreira em ritmo acelerado – e contínuo.

Invista em cursos de qualificação

Os cursos de qualificação são excelentes ferramentas de crescimento. Na maioria dos casos, a graduação é bastante genérica: você aprende conceitos amplos, mas é provável que se sinta limitado em algumas funções.

Ao se qualificar, você aprofunda conhecimentos e ganha novas experiências, preparando-se para posições que exigem mais responsabilidades. A segurança do aprendizado também permite que você tome decisões mais coesas, acertadas e produtivas.

Em uma mentalidade de lifelong learning, essa postura é altamente positiva: os cursos de especialização garantem o aprofundamento que você precisa para crescer profissionalmente, galgando cargos mais altos e expressivos.

Fique atento às tendências do mercado

O mercado é altamente volátil e exige que você se mantenha atualizado. As tendências de consumo, por exemplo, funcionam como diretrizes estratégicas para as organizações mais competitivas – e as lideranças devem estar sempre aptas a entendê-las e aplicá-las com efetividade.

Quando o foco é o lifelong learning, é natural que as tendências façam parte de um plano de aperfeiçoamento constante, atuando como catalisadores de mudanças. A cada nova tecnologia, por exemplo, cabe explorar o potencial de otimização e a eventual viabilidade de implantação.

Isso é, evidentemente, o maior expoente do “aprendizado ao longo da vida”.

Identifique os principais pontos de melhoria 

Nem só de conteúdo puramente técnico, no entanto, vive o lifelong learning. O aspecto comportamental e a capacidade de liderança, por exemplo, também têm seu espaço – e essa abordagem pode fazer toda a diferença na evolução da sua carreira.

Revisitar suas competências é, sem dúvidas, a melhor forma de identificar quais são os principais pontos de melhoria. Com esse tipo de insight em mãos, o próximo passo é traçar um plano ambicioso de melhoria, ajustando as arestas da sua trajetória.

Precisa mergulhar em um processo novo? Dedique tempo, por exemplo, para fazer cursos de curta duração em uma instituição renomada. Sentiu falta de skills para gerir pessoas? Hora de correr atrás de uma formação que lhe dê segurança e ferramentas atualizadas.

O importante, neste momento, é reforçar uma mentalidade aberta ao conhecimento, entregando-se ao lifelong learning como a um estilo de vida (e de crescimento). E mais: os resultados dessa postura são perenes e exponenciais.

Todo profissional ambicioso, na ânsia de crescer profissionalmente, deve olhar com atenção ao conceito de lifelong learning. Para além dos diplomas mais tradicionais, é preciso entender que não há – e nem deve haver – um fim para o processo de aprendizado. Pelo contrário: a jornada é longa e ininterrupta, mas reserva muitas recompensas. Você e sua carreira agradecem!

O conteúdo foi útil e ajudou você a repensar suas estratégias de carreira? Ótimo! O primeiro passo do lifelong learning é justamente esse — e você precisa estar aberto à melhoria contínua. Compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais e ajude outros profissionais a trilharem o mesmo caminho. Sucesso e até a próxima!

Compartilhar:

Autoria

Paulo Lira

Gestor Acadêmico da HSM University