fb-embed

Liderança

2 min de leitura

Use a técnica dos 4 Rs e pratique a liderança acolhedora

Um bom líder deve estrategicamente ouvir com atenção o que os colaboradores têm a dizer para identificar inseguranças e alinhar expectativas, além de fornecer dados para superar momentos de crise e evitar quedas no engajamento

Colunista Renato Navas

Renato Navas

15 de Maio

Compartilhar:
Artigo Use a técnica dos 4 Rs e pratique a liderança acolhedora

O ano de 2023 começou com muitas agitações na economia, dentre elas podemos destacar os layoffs das big techs. As grandes demissões agitam o mercado e promovem uma sensação de insegurança entre os profissionais que permanecem nas empresas. Diante do cenário de incertezas político-econômicas, é papel da liderança acolher as pessoas e promover um ambiente seguro e propício ao desenvolvimento humano.

A escuta contínua é uma das estratégias para identificar as inseguranças e expectativas dos profissionais, bem como fornecer dados para evitar quedas no engajamento e superar esses momentos de crise. As lideranças têm um papel importante para trazer o profissional de volta ao equilíbrio e centro de sua trajetória na empresa. Neste sentido, é possível aplicar a técnica dos quatro “R” para acolher e dar segurança: reviver, recarregar, relembrar e reconhecer.

No primeiro R, de reviver, é importante acessar a memória das equipes e perguntar o porquê de terem aceitado o trabalho na empresa. Relembrar os motivos que os levaram a escolher essa jornada contribui para promover o engajamento e também para fortalecer o vínculo, a sensação de pertencimento.

No segundo R, de recarregar, é momento de liberar a criatividade. Momentos de relaxamento contribuem para recarregar as energias, melhoram o ambiente e o clima das equipes, tendo reflexos positivos na produtividade e engajamento.

O terceiro R, de relembrar, é o momento de trazer de volta à memória das pessoas os benefícios e o suporte que o trabalho lhe proporciona. É o momento em que as lideranças devem mostrar aos times que eles têm muito mais do que o contracheque, que estão em um ambiente de oportunidade de desenvolvimento. Nesse sentido, o envolvimento dos gestores é fundamental para promover o relacionamento entre os colegas de trabalho, bem como o desenvolvimento individual de cada profissional.

No quarto R, de reconhecer, a cultura da escuta contínua e do feedback é valiosa para o engajamento e permanência de talentos. Uma pesquisa realizada pela Pulses by Gupy apurou que profissionais que não se sentem reconhecidos e valorizados apresentam cinco vezes mais risco de pedir demissão.

Em todos os “R” do acolhimento há um fator em comum: o diálogo. Criar espaços seguros para ouvir e também dar feedback contribui para gerenciar a apreensão em momentos de crise, bem como fortalecer o vínculo com o trabalho e seus pares, contribuindo para a permanência dos talentos, evitando saídas voluntárias.

Compartilhar:

Autoria

Colunista Renato Navas

Renato Navas

Renato Navas é cofundador e head de People Success da Pulses. Psicólogo, com pós-graduação em Administração de Empresa pela SOCIESC/FGV e Dinâmica dos Grupos (SBDG). Atua como professor de Pós-graduação e MBA em Gestão estratégica de Pessoas (UNIVALI).

Artigos relacionados

Imagem de capa Liderança com propósito e ambidestria são chaves para seguir empreendendo em 2024

Liderança

07 Fevereiro | 2024

Liderança com propósito e ambidestria são chaves para seguir empreendendo em 2024

Compreender o passado, para refazer o futuro e alinhado com propósitos necessários que 2024 precisa

Fábio Hayashi

4 min de leitura

Imagem de capa Caito Maia e o perfil do CEO da nova economia

Liderança

08 Dezembro | 2023

Caito Maia e o perfil do CEO da nova economia

Os líderes de empresas de tecnologia não têm o monopólio da liderança adequada à nova economia. Confira o porquê nesta conversa aberta sobre tecnologia, sustentabilidade, arte, negócios e gestão de pessoas com o fundador e CEO da Chilli Beans

Leonardo Pujol

9 min de leitura

Imagem de capa Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

Liderança

09 Novembro | 2023

Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

O autoconhecimento precisa ser desenvolvido com foco na liderança. A pessoa-líder deve entender sua história, seus gatilhos, suas perspectivas futuras e a construir a autoliderança para assim exercê-la com empatia e inteligência emocional em seus liderados

Heloísa Capelas

3 min de leitura

Imagem de capa Líder, você possui uma agenda de liderança?

Liderança

25 Outubro | 2023

Líder, você possui uma agenda de liderança?

Agenda consigo mesmo, com o time e com os resultados. Descubra três caminhos de desenvolvimento complementares que diferenciam o líder de média e alta gerência

Valéria Pimenta

5 min de leitura

Imagem de capa Quem não sabe fazer, não sabe liderar

Liderança

31 Julho | 2023

Quem não sabe fazer, não sabe liderar

A liderança de uma empresa deve ser capaz de inspirar os colaboradores, agregar valor e ser resiliente, contribuindo para o engajamento da equipe e, consequentemente, para melhores resultados

Matheus Danemberg

4 min de leitura