fb-embed

Liderança

4 min de leitura

Quem não sabe fazer, não sabe liderar

A liderança de uma empresa deve ser capaz de inspirar os colaboradores, agregar valor e ser resiliente, contribuindo para o engajamento da equipe e, consequentemente, para melhores resultados

Matheus Danemberg

31 de Julho

Compartilhar:
Artigo Quem não sabe fazer, não sabe liderar

Um líder enfrenta grandes desafios no mercado inovador, e passar para sua equipe suas ideias e se tornar uma fonte de inspiração são alguns deles. Um bom líder tem a habilidade de manter o time engajado com uma visão de futuro na qual o trabalho de hoje irá impactar o futuro, tanto no crescimento da empresa quanto no individual. Um líder precisa ter em mente que, dentro do contexto que está inserido, suas ações devem levá-lo a crescer. E, com isso, vem a responsabilidade de o líder ajudar seus liderados a evoluírem em suas carreiras também.

De acordo com a Gallup, uma empresa global de análise e consultoria norte-americana, quando os funcionários confiam em seu líder, eles têm quatro vezes mais chances de serem engajados. E, quando uma equipe se sente mais envolvida e confiante em sua empresa, o desempenho e resultados de negócios aumentam. A instituição ainda aponta que líderes que se comunicam de maneira eficaz com o restante da organização têm 73% menos probabilidade de se sentirem esgotados no trabalho, e estima que, no futuro, será fundamental apoiar e desenvolver líderes, uma vez que eles respondem por 70% da variação no engajamento de sua própria equipe.

E aí vem a dúvida: como desenvolver habilidades para ser um bom líder e ter uma equipe engajada? Primeiro, é preciso ter ciência de que nada acontecerá da noite para o dia, a experiência adquirida ao longo do tempo é fundamental. Gosto muito dos conceitos apresentados no livro Feitas para durar, de Jim Collins, que aborda um tipo de liderança e gestão de empresas que é totalmente focado no longo prazo. Vejo que aumentar o nível de comunicação e clareza entre os objetivos da empresa e da equipe fazem com que as pessoas acreditem no mesmo futuro que o líder e se sintam engajadas e motivadas com o que tem por vir.

Antes de tudo, um bom líder não deve perder a sua identidade própria. Uma equipe precisa de uma liderança capaz de dar o norte e estar com a inteligência emocional em dia. Acredito que não há como conduzir uma boa equipe se não se conhecer e entender seus pontos fortes e fracos. Sendo assim, é necessário respeitar a sua identidade própria para conseguir liderar com excelência. A inteligência emocional é um tópico que, para mim – e para muitas outras pessoas –, é considerado o mais desafiador quando se trata em ajudar outras pessoas a se desenvolverem. No meu caso, estar em um ambiente que sei que posso confiar nas pessoas, com feedbacks recorrentes e liberdade para expor meus sentimentos foi o que me fez cada vez mais entender sobre essa habilidade.

No dia a dia do processo de liderança você acaba se deparando com problemas complexos – interpessoais ou técnicos – e, como responsável pelo time, é papel do gestor gerenciar essas situações. É importante conhecer seu time e agir de maneira inteligente, isso pode ser, em alguns momentos, agir muito rápido e diretamente no problema, e, em outros, agir devagar e deixar que as coisas se resolvam a partir da equipe. Saber gerenciar as tuas emoções é também um ato de responsabilidade com a saúde mental de cada membro do time. No meu caso, não posso deixar de adicionar aqui o processo de terapia com uma psicóloga com longa experiência trabalhando com executivos. Ter o auxílio profissional de alguém que entende o contexto que estou inserido acelerou esse momento de autoconhecimento.

Mas, para além da inteligência emocional, também precisamos olhar para a capacidade intelectual. Aqui estamos falando de esforço aplicado em leitura de livros, artigos, cursos e muita conversa com pessoas que já passaram pelo mesmo que você. Uma liderança precisa intencionalmente se desenvolver e buscar solucionar os seus pontos fracos. Por muito tempo me desenvolvi com um orçamento limitado e com conteúdos grátis na internet. Entretanto, assim que fui tendo a possibilidade de investir, uma parte considerável dos meus ganhos se voltaram para a atualização e evolução da minha capacidade técnica.

Agora, para se destacar no mercado competitivo, entender no detalhe qual resultado a organização espera que você e o seu time produzam é essencial. A partir disso, você pode encontrar uma forma de fazer todo mundo compreender esse objetivo, o que ajuda a equipe a avançar em direção ao resultado. Um time unido, que entende qual briga está brigando, vai atingir os resultados e, no caminho, ter a evolução individual que todo mundo espera. Ter consciência de que o trabalho do líder é fazer o liderado crescer muda a forma como um time entrega resultado. Um bom líder jamais coloca a responsabilidade de resultados ruins na sua equipe. Para conseguir liderar pessoas boas, a liderança precisa ter a experiência necessária para agregar valor ao seu time e ser resiliente. Acredito naquela frase popular: quem não sabe fazer, não sabe mandar. Apenas trocaria o mandar por liderar.

Compartilhar:

Autoria

Matheus Danemberg

Matheus Danemberg é fundador e CEO da nav9.

Artigos relacionados

Imagem de capa Liderança com propósito e ambidestria são chaves para seguir empreendendo em 2024

Liderança

07 Fevereiro | 2024

Liderança com propósito e ambidestria são chaves para seguir empreendendo em 2024

Compreender o passado, para refazer o futuro e alinhado com propósitos necessários que 2024 precisa

Fábio Hayashi

4 min de leitura

Imagem de capa Você exerce uma liderança inclusiva?

Liderança

02 Fevereiro | 2024

Você exerce uma liderança inclusiva?

Um novo mundo pede um novo estilo de liderança e a tarefa não é fácil. Envolve ações cruciais de nossa capacidade humana e contínua tarefa nossa aliarmos isso aos nossos propósitos

Neivia Justa

3 min de leitura

Imagem de capa Caito Maia e o perfil do CEO da nova economia

Liderança

08 Dezembro | 2023

Caito Maia e o perfil do CEO da nova economia

Os líderes de empresas de tecnologia não têm o monopólio da liderança adequada à nova economia. Confira o porquê nesta conversa aberta sobre tecnologia, sustentabilidade, arte, negócios e gestão de pessoas com o fundador e CEO da Chilli Beans

Leonardo Pujol

9 min de leitura

Imagem de capa Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

Liderança

09 Novembro | 2023

Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

O autoconhecimento precisa ser desenvolvido com foco na liderança. A pessoa-líder deve entender sua história, seus gatilhos, suas perspectivas futuras e a construir a autoliderança para assim exercê-la com empatia e inteligência emocional em seus liderados

Heloísa Capelas

3 min de leitura

Imagem de capa Líder, você possui uma agenda de liderança?

Liderança

25 Outubro | 2023

Líder, você possui uma agenda de liderança?

Agenda consigo mesmo, com o time e com os resultados. Descubra três caminhos de desenvolvimento complementares que diferenciam o líder de média e alta gerência

Valéria Pimenta

5 min de leitura