fb-embedInclua o jovem potência na sua agenda HSM Management

Liderança

1 min de leitura

Inclua o jovem potência na sua agenda

Bate-papo com Dani Saraiva, head da Iniciativa Juvenil, mostra como a parcela da juventude denominada de nem-nem (nem trabalha, nem estuda) representa uma potência para o presente e o futuro das empresas e do País

Colunista Elisa Rosenthal

Elisa Rosenthal

21 de Fevereiro

Compartilhar:
Artigo Inclua o jovem potência na sua agenda

Estes são os destaques:

  • Além de pejorativo, o termo nem-nem invisibilidade a potência de uma juventude no Brasil.
  • Jovens potência em São Paulo: pesquisa mostra desafios e recomendações sistêmicas para lidar com o problema.
  • Jovens longes do centro, sem internet, com índices altos de desemprego e sem o amparo do Estado.
  • Como apoiar os jovens potência? Diversidade, equidade e inclusão.
  • O desafio de líderes e empresas na formação e inclusão de jovens no quadro das organizações.

Saiba mais sobre o tema lendo minha última coluna nesta HSM Management: Quem liga para os “nem-nem”?

Gosta dos artigos da Elisa Tawil? Aproveite e asssine gratuitamente nossas newsletters e ouça nossos podcasts na sua plataforma de streaming favorita.

Compartilhar:

Colunista

Colunista Elisa Rosenthal

Elisa Rosenthal

Elisa Rosenthal

Elisa Rosenthal é a diretora presidente do Instituto Mulheres do Imobiliário. LinkedIn Top Voices, TEDx Speaker, produz e apresenta o podcast Vieses Femininos. Autora de Proprietárias: A ascensão da liderança feminina no setor imobiliário.

Artigos relacionados

Imagem de capa Cinco prioridades para os líderes de RH em 2022

Gestão de pessoas

04 Março | 2022

Cinco prioridades para os líderes de RH em 2022

Novo relatório do Gartner joga luz ao que mais importa na gestão de pessoas para o próximo ano. Diversidade e gestão da mudança estão entre as competências mais buscadas

Renata Cardoso

6 min de leitura

Imagem de capa CEOs e RHs continuam a conversarAssinante

Liderança

14 Janeiro | 2022

CEOs e RHs continuam a conversar

Continuando a série de diálogos lançada na edição nº 149, acompanhamos o encontro de executivos de oito companhias que atuam no brasil e na américa latina para responder: a área de pessoas é estratégica?