fb-embed

Liderança

3 min de leitura

Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

O autoconhecimento precisa ser desenvolvido com foco na liderança. A pessoa-líder deve entender sua história, seus gatilhos, suas perspectivas futuras e a construir a autoliderança para assim exercê-la com empatia e inteligência emocional em seus liderados

Heloísa Capelas

09 de Novembro

Compartilhar:
Artigo Autoconhecimento para liderar: a diferença entre o estar e ser um grande líder

Com as grandes transformações no mundo e também no mercado de trabalho, as empresas que entendem a importância da capacitação e do desenvolvimento interior e exterior de seus colaboradores, principalmente aqueles que ocupam cargos de liderança, são as que mais prosperam nos negócios.

Recebo, frequentemente, em minha sala de aula, profissionais com histórias de sucesso inspiradoras. São líderes incríveis, produtivos, reconhecidos pelo seu trabalho, mas com problemas gravíssimos de comunicação com a sua equipe.

Você que ocupa um cargo de liderança, já parou para refletir sobre o seu perfil como líder, em como se posiciona e como desenvolve a sua comunicação no ambiente corporativo, com as pessoas com quem trabalha? Você está sendo compreendido ou alguns ruídos têm prejudicado esses resultados? Uma comunicação assertiva, madura e humanizada é a peça chave para a transformação da produtividade e dos resultados de um trabalho desenvolvido em equipe; a conexão com o outro; compreender e ser compreendido é, sem dúvida, um dos principais passos para liderar grandiosamente.

Outro ponto a ser observado pelo líder é o peso do querer tudo 100% perfeito e à sua maneira. O perfeccionismo é um padrão de comportamento enlouquecedor, pois busca incessantemente pela versão mais premium de todas as coisas. Essa conduta traz consigo um investimento muito grande e precioso de tempo. É preciso tomar cuidado para não se perder excessivamente no detalhe, fazendo e refazendo atividades, cobrando exaustivamente dos outros e, muitas vezes, perdendo a possibilidade de entregar o que já feito pelo tamanho da busca pela perfeição. Vale ressaltar que líderes que agem assim pressionam excessivamente seus liderados, criando um clima de tensão, muitas vezes, maior do que a equipe pode suportar. O resultado disso é a queda de produtividade, insatisfação e até problemas relacionados ao estresse no trabalho, como o burnout.

O autoconhecimento deve ser desenvolvido com o foco na liderança. A partir disso, a pessoa-líder passa a entender sua história, seus gatilhos, perspectivas futuras e a construir a autoliderança para assim exercê-la com empatia e inteligência emocional em suas equipes e empresas. O líder tem uma história pessoal, sonhos, erros e acertos, portanto, ao compartilhar todo esse lado humano, ele certamente conseguirá as conexões necessárias para exercer maior liderança sobre os outros, entendendo que cada um tem sua história e aspirações. A união desses sentimentos e dessa sinergia cria um elo não tóxico, positivo e propositivo. Feito isso, o líder passa a ser admirado, querido e seguido por outras pessoas.

Há muitas técnicas de autoconhecimento; e um curso deve ser marcado por muitas trocas, atividades práticas e feedbacks que levam os participantes a refletir e aprender com o outro em um ciclo de reconstrução desse ser humano e da sua forma de liderar. A palavra-chave é relacionamento. Liderar é uma prática relacional, portanto, a comunicação, flexibilidade, escuta-ativa, ambiente positivo e acolhimento do outro são características inequívocas de um grande líder. O autoconhecimento é o caminho que leva as pessoas nessa direção, que permite essa conexão consigo mesmo e com o outro. Essas ferramentas incluem saber por que e o que sinto, o que está me motivando, e o que eu decido pensar, sentir e agir no meu papel como líder; isto é, ter controle e estar no comando.

Maleabilidade, empatia, amor, acolhimento, ponderação, direcionamento, reconhecimento, agradecimento; tudo isso faz parte do dia a dia de um líder. Ao reconhecer essas competências em você, tenha certeza que, neste dia, você será um grande e inspirador líder. Prepare-se e conte com o autoconhecimento neste longo e bonito caminho.

Compartilhar:

Autoria

Heloísa Capelas

Heloísa Capelas pe CEO do Centro Hoffman e criadora do “Universo do Autoconhecimento”. Autora das publicações Inovação emocional, Perdão, a revolução que falta e O mapa da felicidade.

Artigos relacionados