fb-embed

Diversidade

2 min de leitura

Um olhar sobre o futuro da juventude brasileira é um olhar sobre propósito

Afinal, em qual lugar você está na fila do Fim do Mundo?

Colunista Gustavo Rosa

Gustavo Rosa

25 de Junho

Compartilhar:
Artigo Um olhar sobre o futuro  da juventude brasileira é  um olhar sobre propósito

Entre 2021 e 2023 o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU lançou uma série de reports alertando sobre os impactos das mudanças climáticas. No Brasil, as projeções são claras: precipitação extrema e enchentes pluviais nas regiões Norte, Sudeste e Sul e aumento de dias secos e secas, afetando a agricultura e elevando o risco de incêndios, nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Paralelamente, o ChatGPT alcançou a marca de 100 milhões de usuários ativos mensais em janeiro de 2023, apenas dois meses após seu lançamento, destacando-se como o aplicativo de crescimento mais rápido da história até então.

Esses dois fatos são exemplos claros de catalisadores do futuro que estamos construindo. A mudança nas expectativas sobre o futuro e a inevitável e já corrente reinvenção da relação com o trabalho nos colocam em um momento-chave para repensar a forma como desenhamos organizações, lideramos pessoas e impactamos a sociedade e o planeta. E é aí que entra o propósito.

A Questtonó, estúdio de inovação orientada por design que se dedica a entender o comportamento humano e transformar insights em inovações, realizou no segundo trimestre de 2024 um estudo com mais de 4 mil jovens brasileiros, em parceria com a PiniOn, usando metodologias qualitativas e quantitativas.

O estudo “Quem é Você na Fila do Fim do Mundo?” analisa as expectativas dos jovens em relação ao futuro em meio à crise climática e avanços em inteligência artificial. Expectativas a que podem corresponder propósitos, certo?

Os resultados revelam uma complexa dualidade nas percepções dos jovens: por um lado, um sentimento de preocupação com o futuro do planeta, exacerbado por notícias frequentes sobre crises climáticas e sociais. Por outro lado, um otimismo alimentado pela crença na superação coletiva e no potencial das inovações tecnológicas para um futuro sustentável.

Principais descobertas

• 68% dos jovens expressam preocupação com o futuro do planeta. A maior parte acredita que os problemas atuais se agravarão, com 62,8% prevendo um futuro pior ou mesmo catastrófico se as tendências atuais persistirem.

• Apesar das visões pessimistas, 83,6% dos jovens relataram mudanças em seus hábitos de consumo visando um futuro mais sustentável. Uma expressiva maioria vê na ação coletiva uma alavanca para transformações positivas.

• Enquanto 49% dos jovens veem a inteligência artificial como um motor para aumentar a eficiência e produtividade, a mesma proporção expressa preocupações sobre o impacto negativo das tecnologias, como riscos ao emprego e privacidade.

Esses jovens são os futuros colabradores e líderes da empresas.

O que será a gestão das empresas com eles? E como eles movimentarão o mercado quando forem a maioria dos consumidores? Talvez o propósito entre aí como resposta,. mas este estudo não tem a pretensão de dar nenhuma resposta. Ele pode, isto sim, ser acionado como uma ferramenta estratégica para empresas se transformarem em um mundo em constante transformação.

Compartilhar:

Autoria

Colunista Gustavo Rosa

Gustavo Rosa

CSO, sócio-fundador e diretor estratégico da Questonnó e qnco.

Artigos relacionados

Imagem de capa ESG: mais que filosofia, uma questão de sobrevivência e propósito empresarial

ESG

27 Junho | 2024

ESG: mais que filosofia, uma questão de sobrevivência e propósito empresarial

Entender e implementar práticas ESG não é apenas uma opção, mas uma necessidade estratégica para a sobrevivência e sucesso empresarial. Com benefícios que superam os custos iniciais, o ESG promove resiliência, fidelidade do cliente e atração de talentos. Sua empresa está preparada para esse compromisso ético e sustentável?

Marcelo Murilo

5 min de leitura

Imagem de capa "Não permita que te prendam nem se aprisione no mundo da anormalidade", destaca Advisor da CAF em entrevista com Djalma Scartezini, colunista da HSM Management

Diversidade

26 Junho | 2024

"Não permita que te prendam nem se aprisione no mundo da anormalidade", destaca Advisor da CAF em entrevista com Djalma Scartezini, colunista da HSM Management

Neste mês, Djalma Scartezini trouxe uma entrevista riquíssima que produziu com Raquel Coimbra, LATAM Advisor Network Coordinator da CAF, sobre parentalidade atípica. Com sensibilidade e compreensão, é aqui que você entende um pouco desta realização que muitas vezes não passa pelo nosso entendimento cotidiano.

Djalma Scartezini

10 min de leitura

Imagem de capa É possível manter diferentes gerações em sintonia no ambiente corporativo

Gestão de pessoas

25 Junho | 2024

É possível manter diferentes gerações em sintonia no ambiente corporativo

Gerir eficazmente essas diferenças é crucial para evitar conflitos e fomentar um ambiente de trabalho dinâmico e inovador. Aproveitar as forças únicas de cada geração é a chave para o sucesso e sustentabilidade no mercado competitivo. Sua equipe está explorando todo esse potencial?

Juliana Dorigo

4 min de leitura