fb-embed

2 min de leitura

Tecendo sobre um propósito maior

Marcos Queiroz

24 de Abril

Compartilhar:
Artigo Tecendo sobre um propósito maior

Alinhamento

Em crises, empresas com um Propósito Maior saem na frente porque tomam decisões com base num alinhamento coletivo. O Propósito Maior de uma empresa deve ser muito mais do que simplesmente gerar lucros: deve ser a causa pela qual a empresa luta. O seu porquê de existir. Quando todas as partes interessadas estão alinhadas em torno deste propósito, diminui a tendência de se preocuparem apenas com os objetivos imediatos.

Quais são os dois dias mais importantes na vida de uma pessoa ou de uma empresa? Segundo o escritor Richard Leider, o dia de nascimento é o primeiro mais importante. O segundo, arrisca Leider, é quando cada um entende o motivo pelo qual nasceu. Ou seja, seu verdadeiro propósito, sua vocação profunda. Confira a história e o propósito da Refazenda, empresa que vende roupas femininas, mas que se posiciona de forma verdadeiramente genuína e cheia de propósito.

Da terra para o corpo

Desde a concepção, a Refazenda carrega em seu DNA o ideal da sustentabilidade. Tudo começou há quase 30 anos, quando, incomodada com o formato como então se conhecia a indústria do vestuário, Magna Coeli pensou num modelo de negócio vanguardista, mesmo para os tempos de hoje. A ideia da estilista foi criar um novo estilo de comportamento, aliado ao planejamento de todo o material usado no ciclo, inclusive as até então indesejadas sobras (os retalhos).

Não se tratava de upcycling, um modelo de produção sustentável. Como o próprio conceito sugere, precisava se bastar em todos os processos da marca. Era necessário fechar o ciclo, lançar mão de uma economia genuinamente circular, em que 100% da matéria-prima fosse utilizada dentro do seu propósito de existir, selando parcerias com artesãos e pequenos produtores locais, agregando, assim, alta qualidade, design inovador, conteúdo técnico-cultural, atemporalidade e afetividade.

Moda feita à mão e com amor

Nesses quase 30 anos de história, a Refazenda se posiciona não como um negócio de moda, mas como uma empresa de GENTE que se comunica por meio de produtos e serviços sustentáveis e de alto valor agregado, influenciando seus ecossistemas a se estabelecerem como cidadãos do mundo, numa expressão fiel de pertencimento ao planeta.

Foi assim, de um forte sentimento de responsabilidade socioambiental e emanando o esmero de tudo o que é feito à mão, que nasceu a Refazenda, trazendo junto consigo uma vontade efervescente de transformar o paradoxo que caracteriza a confecção de roupas e acessórios atualmente: o grande impacto ambiental, resultante de toda sua cadeia produtiva tradicional, da plantação, fiação, tecelagem e montagem, até a distribuição.

Perseguindo o ideal de minimizar os efeitos nocivos da indústria no planeta, a Refazenda acompanha o uso de suas peças para além da compra, alongando o ciclo do produto por meio de sugestões de novas formas de vestir e redesenhando uma peça para ser usada como nova.

Compartilhar:

Autoria

Marcos Queiroz

Pai de Bento, sonhador por natureza, publicitário, empreendedor social e Diretor de Soluções na Refazenda. O negócio foi fundado em 1990, em Recife, Brasil, por sua mãe, Magna Coeli, pioneira nesse tipo de negócio na América Latina. A proposta é criar moda sem produzir resíduos têxteis. Como sócio da Refazenda nos últimos 15 anos, Marcos ganhou muita experiência em diversos setores, como: Vendas, Finanças, Marketing, Liderança, Soluções de Design, Soluções de Inovação e Monitoramento do Comportamento do Consumidor. Sua área de especialização é Marketing e Gestão de Negócios circulares. Antes de ingressar na Refazenda, Marcos trabalhou na empresa MCI Marketing, como consultor especializado em Comércio Justo, Negócios e Gestão. Marcos é formado em Publicidade e Marketing e possui MBA em Gestão e Negócios na prestigiada Fundação Getúlio Vargas (FGV). Marcos também é membro do Instituto do Capitalismo Consciente Brasil, ONE PLANET NETWORK, mentor do Porto Social e B Lab.

Artigos relacionados

Imagem de capa O crescimento das HRTechs impulsiona a economia brasileira

Transformação Digital

24 Abril | 2024

O crescimento das HRTechs impulsiona a economia brasileira

HRTechs surgem para agilizar processos e oferecer variedade de benefícios, porém, desafios como imersão digital persistem. Investir em colaboradores traz diferenciais competitivos e reduz turnover, apontando para um futuro promissor no setor de benefícios corporativos no Brasil

Charles Schweitzer

2 min de leitura

Imagem de capa Blockchain e gestão pública: um match interessante

Transformação Digital

22 Abril | 2024

Blockchain e gestão pública: um match interessante

Você sabia que o uso de blockchain promove maior sustentabilidade e pode ajudar na redução do consumo de energia?

Matheus Laupman

5 min de leitura

Imagem de capa Desvendando o cérebro criativo

Gestão de pessoas

20 Abril | 2024

Desvendando o cérebro criativo

Neurociência e práticas de inovação caminham juntas para destravar o potencial criativo humano

Lilian Cruz e Andréa Dietrich

6 min de leitura