fb-embed

3 min de leitura

O esgotamento mental causado pela busca desenfreada pelo sucesso

Natália Fazenda

17 de Setembro

Compartilhar:
Artigo O esgotamento mental causado pela busca desenfreada pelo sucesso

Dados apontam que os Millennials se sentem mais pressionados do que as outras gerações a serem bem-sucedidos e 67% deles afirmam que sentem uma pressão “extrema” para que tenham sucesso na carreira. 

Mas a busca desenfreada para alcançar o êxito em sua profissão é uma preocupação da maioria das pessoas, independente de cargo ou geração. Você pode estar trilhando um caminho para conseguir uma promoção ou enfrentando desafios para que seu negócio dê bons resultados, mas uma coisa é certa: sempre existirá uma pressão sobre você dizendo que precisa fazer mais!

Isso sem contar com a cultura organizacional de muitas empresas – que está caindo em desuso, mas ainda existe – que associa longas jornadas de trabalho e outras práticas tóxicas ao sucesso. Trabalhar o dobro pode até te garantir bons resultados, mas pode também custar sua saúde mental. Será que vale a pena pagar esse preço?

O esgotamento que pode acabar com sua saúde mental

A saúde mental tem sido um dos temas mais debatidos nos últimos tempos. O assunto é tema de notícias e até roda de conversas entre amigos que buscam alternativas para manter a mente sã e salva.

Não é à toa que muitas empresas estejam investindo em mindfulness e algumas têm até colocado psicólogos à disposição de seus funcionários para que eles tenham um momento de terapia durante o expediente.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é líder mundial em transtornos de ansiedade e ocupa o quinto lugar em taxas de depressão. As causas podem ser provocadas por vários fatores, entretanto, estudos apontam que um deles pode ser associado ao esgotamento e ao estresse gerados em um ambiente de trabalho tóxico, que também é conhecido como Síndrome de Burnout.

Ressignificar o sucesso promove a saúde e o bem-estar

No Brasil, cerca de 32% dos profissionais sofrem com estresse e esgotamento nas organizações. Em 2017, a Previdência Social apontou que os transtornos mentais ficaram entre as 10 principais causas de afastamento do trabalho (cerca de 43,3 mil) e transtornos ansiosos também apareceram na lista, na 15ª posição.

A busca pelo sucesso – seja para alcançá-lo ou mantê-lo – pode fazer com que você deixe sua saúde de lado e acabe sofrendo alguns desses transtornos. Arianna Huffington, fundadora do The Huffington Post, CEO da Thrive Global e autora de 15 livros, alcançou o sucesso na sua carreira e se viu vítima dele.

Ela, que foi eleita pela Revista Time como uma das 100 mulheres mais influentes do mundo, afirma que a cultura de que devemos trabalhar demais para progredir tornou-se um problema global e hoje luta para mudar esse mindset dentro das empresas, mostrando que o bem-estar de seus funcionários pode ser a maior vantagem competitiva do futuro.

“Agora temos muitas evidências, e muitos dados, que mostram que quando estamos esgotados, não tomamos as melhores decisões. Não operamos do lado mais sábio de nós mesmos e muitos líderes estão começando a perceber isso”, afirmou Huffington em entrevista.

Em 2007, Arianna teve um colapso causado pela exaustão, quando desmaiou em sua própria mesa e acordou sobre uma poça de sangue e com a maçã do rosto quebrada. Após passar por essa experiência traumática, resolveu escrever dois livros, Thrive e The Sleep Revolution, baseados em pesquisas científicas, a jornalista usa a ciência de dados para provar seu ponto de vista.

“75% dos custos e problemas de saúde são causados por doenças relacionadas ao estresse e que poderiam ser evitadas. Isso é enorme se você olhar para o fato de que a maioria das empresas têm custos crescentes com saúde. É por isso que é importante medir o impacto que estão tendo”, aponta Huffington.

Ela ainda afirma que “quando cuidamos de nós mesmos, somos mais eficazes, somos mais criativos e temos mais sucesso em uma definição ampla da palavra”. Talvez o grande desafio para as próximas gerações seja a construção de uma nova cultura que tire o foco dessa luta desesperada cujo objetivo é o alcance de dinheiro e poder. Assim ressignificando a definição do sucesso para algo que traga prosperidade, propósito, bem-estar e saúde.

Compartilhar:

Autoria

Natália Fazenda

Área de conteúdo da HSM

Artigos relacionados

Imagem de capa Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Precisamos falar sobre o esgotamento que a produção incessante e sem propósito está fazendo com que mais da metade da população adoeça.

Carol Olinda

6 min de leitura

Imagem de capa Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Não cabe mais só fazermos decisões com base na intuição, por isso, é necessário reconhecer que tipo de compreensão sobre people analytics estamos criando!

Galo Lopez

5 min de leitura

Imagem de capa Qual a forma mais eficaz de gerar conexão entre as gerações dentro da sua empresa?

Liderança, times e cultura

20 Maio | 2024

Qual a forma mais eficaz de gerar conexão entre as gerações dentro da sua empresa?

Afim de tentar criar uma conexão entre gerações, um evento corporativo também pode ser oportunidade de construir este elo entre colaboradores e é isso que Alexandre Cunha e Gustavo Ayres contam para nós neste relato.

Gustavo Ayres e Alexandre Cunha

3 min de leitura

Imagem de capa Como será o mercado de trabalho nos próximos anos: jovens trabalhando lado a lado dos mais velhos?

Gestão de pessoas

20 Maio | 2024

Como será o mercado de trabalho nos próximos anos: jovens trabalhando lado a lado dos mais velhos?

O olhar pela questão etária sempre precisa ser algo mais atento e que consiga prever os estranhamentos que podem acontecer em nosso trabalho, afinal, a diversidade está também nesse olhar das necessidades distintas que cada geração possui em determinado momento.

João Roncati

3 min de leitura