fb-embed

Gestão de pessoas

2 min de leitura

O crescimento das HRTechs impulsiona a economia brasileira

HRTechs surgem para agilizar processos e oferecer variedade de benefícios, porém, desafios como imersão digital persistem. Investir em colaboradores traz diferenciais competitivos e reduz turnover, apontando para um futuro promissor no setor de benefícios corporativos no Brasil

Charles Schweitzer

24 de Abril

Compartilhar:
Artigo O crescimento das HRTechs impulsiona a economia brasileira

Com os avanços tecnológicos, as pautas de ESG (do inglês, Ambiental, Social e Governança) estão sendo o foco das empresas, principalmente em benefícios que são oferecidos para a promoção do bem-estar dos colaboradores. Além disso, o social vem ganhando força, por conta das desigualdades sociais no Brasil.

Segundo um estudo recente realizado pela Data Makers em parceria com a Liga Ventures, maior rede de inovação aberta da América Latina, sobre Líderes de Negócios, para 94% dos executivos brasileiros entrevistados, as práticas de ESG são extremamente importantes para o futuro das empresas.

Já em relação aos benefícios, para 85% o investimento em sustentabilidade afeta positivamente a imagem da marca, enquanto segundo 65% dos líderes isso se relaciona diretamente com a reputação corporativa, já para outros 59% há uma melhora na gestão da empresa, enquanto outros 35% afirmaram haver maior retenção de talentos.

Atentas a esse movimento, as HRTechs, conhecidas como as startups de recursos humanos, surgem com força no mercado para agilizar processos antes burocráticos, morosos e mais caros. Há diversas modalidades nesse segmento, que vão além da gestão de processos internos e recrutamento e seleção como muitos já conhecem.

O setor tem investido também em plataformas digitais que oferecem benefícios que abrangem diversos públicos, entre eles as mulheres, pais de pet ( animais de estimação), para quem é fitness, assim como os tradicionais vale-alimentação e refeição, dentre outros.

Porém, muito embora as tecnologias estejam se expandindo no mundo corporativo, há ainda grandes desafios, entre eles, uma imersão no digital, porque requer uma mudança de cultura nas empresas que não nasceram nessa era e precisam estar preparadas para lidar com um ambiente de constante mudança. É um trabalho a ser feito em um médio e longo prazo, com resultados muito positivos.

Hoje, as companhias que buscam pelas soluções das HRTechs só têm a ganhar em diferenciais competitivos, porque os benefícios para a saúde e o bem-estar dos colaboradores impactam diretamente na produtividade e como consequência, reduzem os índices de rotatividade, mais conhecido como turnover.

Ou seja, as pessoas tendem a permanecer por um período maior nas empresas, o que também afeta na melhora da marca empregadora e redução de custos com contratações e demissões que podem ser evitadas. A partir dessa visão de fora para dentro as empresas conseguem se destacar em meio ao mercado cada vez mais concorrido.

Mesmo com tantos desafios, a meu ver, acredito que o futuro do segmento de benefícios corporativos no Brasil seja promissor, porque ao investir nos colaboradores, as empresas contribuem para o empoderamento e o bem-estar deles, além de impulsionar o desenvolvimento econômico e social no país, porque conseguem reter grandes talentos que crescem junto às corporações. Todos saem ganhando.

Compartilhar:

Autoria

Charles Schweitzer

é CEO da I-Scaneo, uma HRtech focada em soluções de impacto social para empoderar os colaboradores das empresas brasileiras. Entre os benefícios está o Essencial, que tem como principal objetivo combater a pobreza menstrual oferecendo produtos de higiene íntima: absorventes internos e externos, coletores menstruais, calcinhas, etc. Atualmente, a empresa conta com mais de 35 parceiros, dos mais diversos segmentos: tecnologia, alimentação, saúde, arquitetura, moda, financeiros, dentre outros.

Artigos relacionados

Imagem de capa Como desenvolver a empatia no ambiente de trabalho

Gestão de pessoas

14 Maio | 2024

Como desenvolver a empatia no ambiente de trabalho

Habilidades comunicacionais cada vez mais serão necessárias para que consigamos lidar com os processos cotidianos do futuro. Por isso, é hora de continuar o aprendizado contínuo e focar na maneira que estamos lidando com os nossos vínculos.

Daniela Cais Chieppe

3 min de leitura

Imagem de capa Maternidade e carreira são opostos? Lideranças femininas discutem os desafios do mercado de trabalho

Gestão de pessoas

14 Maio | 2024

Maternidade e carreira são opostos? Lideranças femininas discutem os desafios do mercado de trabalho

Líderes relatam como o mercado corporativo pode ser um fator decisivo na escolha de exercer ou não a maternidade e como as empresas podem ser aliadas neste cenário

Nayara Campos

6 min de leitura

Imagem de capa Diversidade e antirracismo: empresas exercem o papel fundamental de investir na formação de líderes negros

Gestão de pessoas

13 Maio | 2024

Diversidade e antirracismo: empresas exercem o papel fundamental de investir na formação de líderes negros

Maioria no mercado de trabalho, pessoas pretas e pardas têm salários 61,4% mais baixos do que brancas e ainda são poucos os que ocupam espaços de liderança, por isso, medidas de diversidade e inclusão tornam-se urgentes,como iniciativas que promovam a equidade e garantam oportunidades iguais para todos no ambiente de trabalho

Talita Matos

4 min de leitura

Imagem de capa A sua empresa cuida das colaboradoras quantos dias por ano?

Gestão de pessoas

12 Maio | 2024

A sua empresa cuida das colaboradoras quantos dias por ano?

Estamos cansados de ouvir histórias de pessoas retornando da gravidez e sendo demitidas, fora as questões quanto ao 'desempenho' pré e pós filhos. Quantas histórias mais até entendermos que isso vai contra os fundamentos de uma sociedade?

Camila Vilar

3 min de leitura