fb-embed

Marketing e vendas

3 min de leitura

Manter a atratividade da sua marca é um exercício diário

Em um mundo sempre em movimento, um passo em falso pode distanciar você de seu público – sem perceber

Colunista Ana Meneguini

Ana Meneguini

09 de Setembro

Compartilhar:
Artigo Manter a atratividade da sua marca é um exercício diário

“Zeitgeist” é um conceito que traduz o que chamamos de espírito do tempo, ou o clima intelectual, sociológico e cultural da época que estamos vivendo. O termo deriva do latim genius seculi (“espírito guardião do século").

Por que um conceito filosófico seria importante para você? Porque, para vender mais e melhor, seu posicionamento de marca precisa fazer sentido, ter contexto para sua audiência.

Atualmente, por exemplo, a conexão digital é parte natural do dia a dia de todos os consumidores. Logo, sua marca precisa ter estratégia e presença digitais.

Isso significa que você precisa acompanhar todas as tendências e modismos que surgem? Não (ufa!).

Mas significa que você precisa acompanhar os movimentos de mercado, estar atento ao comportamento de consumo das novas gerações, ao movimento de novos entrantes, à estabilização de antigos competidores, ao jeito como os indivíduos na sociedade se comportam e se relacionam com os assuntos que estão no universo de comunicação da sua marca. O exercício de se manter atualizado contribui, de forma significativa, para que sua marca não orbite apenas ao redor de si própria – um dos maiores erros que um time de marketing pode cometer –, mas olhando sempre a partir da perspectiva do consumidor.

É preciso que a marca, o negócio e toda liderança tenham clareza do que é o negócio, que valor ele gera para o mundo, como transforma o consumidor e que benefícios tangíveis ele entrega. A partir disso, é preciso entender qual é a melhor forma, o canal de comunicação mais consumido e que nível de diálogo será estabelecido entre a marca e o consumidor.

Para assentar o conceito, pense no que estamos vivenciando hoje. Depois de quase três anos convivendo com a covid-19, temos mais perguntas que respostas. Somos parte da história. O isolamento social trouxe reflexões, muitas profundas, sobre a relação entre vida pessoal e profissional, mobilidade urbana, sustentabilidade, saúde mental, preservação da vida e uso da tecnologia.

Todos esses assuntos, em maior ou menor grau, afetam o modo como sua marca se relaciona com o mercado. Se você não mantiver atenção a como a sociedade está se movendo, muito provavelmente vai perder competitividade, ainda que de forma sutil. Somos parte da história que será avaliada, estudada nas próximas décadas, mas já é possível visualizar mudanças que impactam nosso dia a dia.

Como você pode fazer isso, de forma bem prática? Como manter essa atenção ao espírito da época?

Aqui vão algumas dicas:

  • Saia da sua bolha: observe o seu mercado, mas também mercados adjacentes e também complementares ao seu. Um novo concorrente pode surgir de onde você menos espera e pode trazer consigo uma base de clientes fiéis que buscam nele, e não em você, a solução que você já oferece.
  • Nutra seu repertório cultural, indo dos programas culturais gratuitos e populares, aos, na medida do possível, mais sofisticados. Preencha seu intelecto com estímulos criativos para educar seu olhar a buscar o que não é óbvio, o que não é explícito, mas que está nascendo, está latente no inconsciente coletivo.
  • Tenha métricas de marca: posicionamento de SEO, interações nas redes sociais, feedback na sua área de atendimento ao cliente/sucesso do cliente.
  • Ouça o que seu time de vendas traz. Há limitações de produtos que podem ser vencidas? O concorrente colocou um “alvo” em você e está queimando preço? Sua proposta de valor se mostra desatualizada? O time de vendas está na linha de frente da batalha de conquista do mercado e sente primeiro e com mais intensidade as mudanças.
  • Torne o marketing prioridade e parte intrínseca da sua estratégia de negócios: uma marca forte atrai mais consumidores e ecoa com mais consistência no mercado.

Mantenha sua marca relevante. É ela que vai garantir a perpetuidade do seu diálogo com o mercado. Marcas que dialogam vendem mais e melhor.

Compartilhar:

Autoria

Colunista Ana Meneguini

Ana Meneguini

Ana Meneguini é fundadora da Introduce to Market (ITM)

Artigos relacionados

Imagem de capa A preocupação em usar as palavras certasAssinante

Marketing e vendas

29 Dezembro | 2023

A preocupação em usar as palavras certas

Pense em uma marca de produto ou serviço, um processo, um programa, uma empresa. Ou mesmo em um problema. O modo como qualquer dessas coisas é nomeada importa tanto quanto os resultados que pode produzir. O “wording” mobiliza as pessoas.

Adriana Salles Gomes
Imagem de capa Vendas: uma ciência exata

Marketing e vendas

02 Junho | 2023

Vendas: uma ciência exata

O único objetivo em uma venda é convencer o consumidor que ele tem uma necessidade, que o produto e/ou serviço que você apresenta é a solução ideal e descreva brevemente como você pode ajudá-lo com este desafio

Patrícia Mendes

4 min de leitura

Imagem de capa Pop-up stores e a relação entre marca e consumidor

Marketing e vendas

09 Fevereiro | 2023

Pop-up stores e a relação entre marca e consumidor

A abertura da loja física temporária da Shein em São Paulo deu o que falar no final de 2022

Deza Abdanur

3 min de leitura