fb-embed

5 min de leitura

Compras 4.0: como transformar digitalmente o setor de compras?

A digitalização de processos já está ao alcance de qualquer empresa. Decorrente de uma industrialização que atravessa séculos, o mercado vive hoje um momento de aplicação da tecnologia às rotinas das empresas, a chamada Indústria 4.0.

Gérson Schmitt

03 de Julho

Compartilhar:
Artigo Compras 4.0: como transformar digitalmente o setor de compras?

Esse atual cenário tem sido encarado, como o próprio nome sugere, como a quarta revolução industrial, só que agora digital. No âmbito econômico, essa transformação gerou impactos desde a forma de planejar até de consumir.

Resumidamente, é chamada de Indústria 4.0 a revolução que inseriu a tecnologia de uma vez por todas na forma de gerir as empresas. Soluções tecnológicas, integradas e, sobretudo, na nuvem, passam a estar presentes em todos os setores da indústria, otimizando os processos como um todo. 

O setor de compras também tem sido beneficiado com ferramentas que automatizam e tornam mais inteligentes as atividades relacionadas à cadeia de suprimentos – é o que chamamos de Compras 4.0

O relacionamento entre compradores e fornecedores e o compartilhamento de dados são exemplos dos benefícios proporcionados pela ampliação do uso da tecnologia na indústria, podendo ser realizados em tempo real, de qualquer local, pois o acesso é realizado pela internet, com segurança, compliance e praticidade . Dessa forma, os processos ficaram mais fáceis, os custos menores e as chances de erros perto de zero.

Marcação de intertítulo

Dentre as novas tecnologias que impactam o setor de compras, destaco:  

Inteligência Artificial (IA)

Por meio dela é possível processar um número muito maior de dados em um tempo menor, ampliar as opções de critérios para a tomada de decisão em tempo real, além de identificar tendências e minimizar riscos.

Aprendizagem de Máquina 

A partir dela é possível implementar soluções para aproveitar melhor o tempo dedicado aos processos do setor de compras, além de desenvolver uma cultura mais estratégica de organização das transações, gerenciamento de fornecedores, gestão de riscos e análise de dados; 

Cloud Computing

Permite que os dados e as ferramentas da empresa sejam mantidos em um único ambiente, a conhecida “nuvem”. Para as Compras 4.0, esta tecnologia é benéfica ao possibilitar que trabalhe de forma integrada com outros setores, tendo dados compartilhados e permitindo melhor controle de gestão.

Big Data Analytics

Possibilita a transformação de dados em tomadas de decisões assertivas, funcionando como um agregador de bancos de dados que permite aos gestores analisarem as informações disponíveis e criarem estratégias mais efetivas.

Internet das Coisas (IoT)

Permite que equipamentos com sensores sejam conectados à internet, integrando máquinas, pessoas, produtos e até mesmo sistemas, que podem ser comandados através de dispositivos como smartphone, tablet e computador.

Robotic Process Automation (RPA)

Permite ao setor de compras automatizar atividades repetitivas e transacionais, além de identificar desvios em análises complexas, alcançando melhoria de controle, custo de transação, eficiência e compliance.

Como implementar o conceito de Compras 4.0 nas empresas

A primeira dica para implementar o conceito de Compras 4.0 em empresas de qualquer porte é começar com ações simples, buscando aproveitar os dados que o negócio já coleta de maneira mais inteligente. 

Antes de adotar novas ferramentas, é preciso analisar o atual cenário do setor de compras da empresa. Muitas organizações não têm estruturado o controle do processo de compras, mantendo o conhecimento detido apenas com os profissionais envolvidos, sem que haja um sistema integrado que armazene essas informações. 

Sendo assim, é fundamental fazer uma curadoria do conhecimento relacionado ao processo de compras atual, identificando as falhas para que, depois, sejam feitas mudanças tecnológicas.

Se novas tecnologias serão adotadas, é imprescindível que os profissionais envolvidos sejam capacitados e, sobretudo, se sintam parte da mudança. 

Isso porque, na mudança para o Compras 4.0, é fundamental o comprometimento dos colaboradores, pois é comum que eles possam ficar apegados aos processos antigos, dificultando o avanço digital. Então, é preciso que a empresa esteja atenta ao treinamento eficaz dessas pessoas.

Migrar para o Compras 4.0 é uma revolução que, sem dúvidas, exige uma mudança de mindset não apenas dos gestores, mas de toda a equipe. É necessária uma postura ágil, criativa e proativa que provavelmente a empresa ainda não tenha. 

O perfil necessário do profissional para trabalhar com esse setor é muito diferente, uma vez que ele não deve apenas executar uma tarefa proposta, mas estar apto a tomar decisões com base nos dados gerados. 

Como grande parte dos empresários sequer têm conhecimento das tecnologias digitais, a mudança de mindset deve vir, inclusive, das lideranças. Assim, funcionando como um estímulo para que toda a equipe se interesse pelos novos conhecimentos. 

Em um exemplo prático, com uma plataforma de SRM, como a da Paradigma, a empresa consegue fazer o controle total da cadeia de suprimentos, tendo todas as suas relações de negócio e comunicação atendidas em um único lugar. 

O conceito de 360º tem como objetivo garantir que os usuários da plataforma possam ter uma visão completa do seu processo acompanhando o status atual e sua evolução. 

É possível, por exemplo, controlar e ter segurança e eficiência nos processos de busca por fornecedores; gestão de contratos, catálogos; gestão de entregas; publicação de pagamentos; avaliação e homologação de cadastro e documentos de fornecedores, além de ter uma ampla visão do setor, com análises inteligentes e dashboards completos.

O ponto fundamental a entender é que o Compras 4.0 consiste inicialmente da adoção de novas tecnologias, mas que essas, sozinhas, não vão trazer resultados se a empresa não estiver aberta para revisitar seus processos atuais e adotar melhorias em seus processos, na capacitação dos profissionais e no alinhamento estratégico.

Por isso, é preciso lembrar que se trata de todo um conjunto de atitudes para garantir o sucesso da transformação digital do setor de compras. Como qualquer projeto, é preciso antes planejar e analisar o cenário atual, para depois implementar de fato as inovações tecnológicas — que fatalmente vão impulsionar melhoria e ganhos nos processos atuais.

Compartilhar:

Autoria

Gérson Schmitt

Fundador da Paradigma Business Solutions

Artigos relacionados

Imagem de capa Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Precisamos falar sobre o esgotamento que a produção incessante e sem propósito está fazendo com que mais da metade da população adoeça.

Carol Olinda

6 min de leitura

Imagem de capa Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Não cabe mais só fazermos decisões com base na intuição, por isso, é necessário reconhecer que tipo de compreensão sobre people analytics estamos criando!

Galo Lopez

5 min de leitura

Imagem de capa Qual a forma mais eficaz de gerar conexão entre as gerações dentro da sua empresa?

Liderança, times e cultura

20 Maio | 2024

Qual a forma mais eficaz de gerar conexão entre as gerações dentro da sua empresa?

Afim de tentar criar uma conexão entre gerações, um evento corporativo também pode ser oportunidade de construir este elo entre colaboradores e é isso que Alexandre Cunha e Gustavo Ayres contam para nós neste relato.

Gustavo Ayres e Alexandre Cunha

3 min de leitura

Imagem de capa Como será o mercado de trabalho nos próximos anos: jovens trabalhando lado a lado dos mais velhos?

Gestão de pessoas

20 Maio | 2024

Como será o mercado de trabalho nos próximos anos: jovens trabalhando lado a lado dos mais velhos?

O olhar pela questão etária sempre precisa ser algo mais atento e que consiga prever os estranhamentos que podem acontecer em nosso trabalho, afinal, a diversidade está também nesse olhar das necessidades distintas que cada geração possui em determinado momento.

João Roncati

3 min de leitura