fb-embed

2 min de leitura

A receita secreta da sobrevivência

Três atitudes podem garantir um percentual de crescimento real sustentável para sua empresa, na casa dos 6% ao ano, suficiente para, ao menos, manter o atual patrimônio da família. Parece fácil, mas não é

John Davis

23 de Março

Compartilhar:
Artigo A receita secreta da sobrevivência

A receita secreta do sucesso de longo prazo não pode ser expressa em números, mas não é tão secreta quanto a da fórmula da Coca-Cola: o sucesso pode ser explicado de maneira relativamente simples e objetiva por meio três pontos centrais, ao menos quando se trata de empresas familiares. 

1. Garanta o crescimento a cada geração

Para se manter vivo no mundo dos negócios, você precisa assegurar que seus ativos aumentem mais rápido do que sua família ou sua empresa possam consumi-los. No caso de muitas organizações familiares que pesquisamos, o percentual de crescimento real sustentável fica na casa dos 6% ao ano. Esse percentual seria o suficiente para, ao menos, manter o atual patrimônio da família. O retorno sobre os ativos tende a cair ao longo do tempo, à medida que o setor de atividade em que a empresa atua amadurece, até entrar em decadência. Para garantir um nível elevado de retorno, mantendo a empresa competitiva, você precisa fazer apostas relevantes no crescimento do negócio, nos momentos certos. Algumas dessas apostas podem ser no sentido de revigorar sua atividade principal, mas outras podem significar a diversificação das áreas de atuação. 

2. Identifique e desenvolva os geradores de riqueza

São necessários bons proprietários familiares para levar a empresa adiante, assim como bons familiares integrantes do conselho de administração para guiar o caminho da empresa. Mas também é fundamental contar com um ou mais membros de cada geração que são geradores de riqueza, que sabem fazer apostas que produzem os retornos financeiros de que a família precisa. Esses geradores de riqueza devem ser tirados da “zona de conforto”, tanto no que diz respeito à compreensão dos negócios como a suas capacidades. Dê a eles a responsabilidade sobre projetos reais e não os proteja do fracasso. 

3. Construa a unidade familiar

Nunca é demais reforçar a importância de assegurar a unidade familiar. Feudos familiares que levem a cisões na propriedade enfraquecem a família e reduzem significativamente seus ativos e o retorno financeiro sobre eles. É preciso um programa para reunir a família em apoio ao negócio, para fortalecer os laços de confiança e o compromisso com a empresa. Um bom acordo de acionistas é muito útil nisso.

Compartilhar:

Autoria

John Davis

Um dos maiores especialistas mundiais em empresas familiares, fundador e líder da firma de consultoria Cambridge Advisors to Family Enterprise e professor da Harvard Business School.

Artigos relacionados

Imagem de capa Como capacitar os chefes para que eles sejam líderes?

Gestão de pessoas

17 Abril | 2024

Como capacitar os chefes para que eles sejam líderes?

A tríplice necessidade de capacitação aos líderes que todo chefe precisa aprender

Samir Iásbeck

3 min de leitura

Imagem de capa Como as estratégias de gestão podem reduzir os custos elevados dos reajustes anuais dos planos de saúde empresariais?

Gestão de pessoas

16 Abril | 2024

Como as estratégias de gestão podem reduzir os custos elevados dos reajustes anuais dos planos de saúde empresariais?

Entenda os impactos e estratégias para garantir a sustentabilidaded dos planos de saúde, que devem aumentar em até 25% neste ano.

Katia De Boer

5 min de leitura

Imagem de capa Aerofólios, back office e diferenciação competitiva

Gestão de pessoas

15 Abril | 2024

Aerofólios, back office e diferenciação competitiva

Você sabe qual foi a revolução do aerofólio na Fórmula 1? Imagina de que maneira podemos utilizar esta lógica para a diferenciação no empreendedorismo? É essa reflexão que Valter Pieracciani nos convida a fazer em seu novo texto para a HSM Management.

Valter Pieracciani

3 min de leitura

Imagem de capa A inevitável transição do people analytics para o people intelligence

Liderança, times e cultura

11 Abril | 2024

A inevitável transição do people analytics para o people intelligence

O cenário é de rápidas transformações e uma coisa é certa: a IA chegou para ficar e as companhias precisam absorvê-la e usá-la a seu favor. Por isso, é hora de estar preparado para usar isso com inteligência

Ivan Cruz

5 min de leitura

Imagem de capa Como a cultura data-driven acelera a transformação digital

Liderança, times e cultura

10 Abril | 2024

Como a cultura data-driven acelera a transformação digital

É necessário compreender como empresas estão alcançando crescimento acima de 30% ao ano através de uma cultura analítica madura. Aprenda com casos reais de empresas que transformaram seus negócios com estratégias orientadas por dados nas tomadas de decisão.

Denys Fehr

7 min de leitura