fb-embed

A HEROÍNA TÍMIDA precisa virar o jogo

As mulheres continuam a recusar o chamado para assumir o protagonismo na gestão de negócios; é hora de as empresas facilitarem sua ascensão e de elas mudarem a atitude

MARIA TEREZA GOMES

22 de Julho

Compartilhar:
Artigo A HEROÍNA TÍMIDA precisa virar o jogo
As mulheres continuam a recusar o chamado para assumir o protagonismo na gestão de negócios; é hora de as empresas facilitarem sua ascensão e de elas mudarem a atitude...

Você precisa estar logado em sua conta para acessar esse conteúdo

Gostaria de acessar esse conteúdo?