fb-embed

2 min de leitura

10 mandamentos do líder que contrata bem

Se você for começar a entender quem são as melhores pessoas do seu mercado só quando alguém pediu demissão, aqui estou para ser o chato que fala as verdades: você já está atrasado.

Colunista Joseph Teperman

Joseph Teperman

29 de Junho

Compartilhar:
Artigo 10 mandamentos do líder que contrata bem

Todo bom líder talvez saiba disso. Mas a vida atropela.

Os que se antecipam são os que terão as melhores equipes. E melhores equipes só significam coisas boas. São tantas que não cabem nesse artigo.

Como a coluna chama headhunter sincero, com sinceridade digo: considere me contratar se a sua posição for de alta liderança e crítica para o seu negócio. Mais de 10.000 horas fazem com que ciência se transforme em arte.

Mas se preferir seguir sem consultoria, o que mais quero, também de maneira muito sincera, é que você use todas as ferramentas possíveis para ter sucesso. Quanto mais o Brasil contratar certo, melhor para toda a sociedade. Contratações bem-feitas ajudam pessoas, empresas e a sociedade como um todo a destravar seu potencial.

Para que você saiba exatamente o que fazer antes e durante o processo, deixo na sequência meus 10 mandamentos do líder que faz boas contratações: 

1. Recrute antes da necessidade. 

Entreviste duas ou três pessoas excelentes do seu mercado todos os meses. Sempre.

2. Pense em uma ou duas pessoas que você sonha em contratar. 

Agende uma conversa com elas, e as convide para trabalhar com você. Saiba que elas podem aceitar. Caso não aceitem, comprometa-se a entrar em contato com elas periodicamente. Você quer ser visto como a primeira opção quando elas pensarem em se movimentar.

3. Tudo começa com autoconhecimento. 

Pergunte-se por que uma pessoa fantástica se interessaria em trabalhar na sua empresa, nesta posição e com esta responsabilidade. Não inicie o processo até conseguir responder estas perguntas.

4. Melhore seu processo de entrevistas. 

Assim você contratará os que vão performar como você espera ou acima do esperado, e não aqueles que apenas se saem melhor nas entrevistas.

5. Defina os fatores que você não abre mão. 

E não abra mão.

6. Prepare uma lista de entregas esperadas para os três, seis, doze e vinte e quatro primeiros meses. 

Pergunte sobre a experiência desta pessoa em entregas parecidas no passado. Ao finalista, peça para que apresente um plano de trabalho para o período.

7. Contrate quem estiver mais alinhado.

E mais motivado para a fazer o que deve ser feito.

8. Integridade: 

Se isto estiver desalinhado, nada valerá a pena.

9. Lembre-se: 

Uma contratação errada é pior do que não contratar ninguém. 

10. Contrate alguém com quem você teria prazer em passar este tempo conversando. 

Imagine que você está em um aeroporto e o voo atrasou 4 horas.

Termino com um bônus, que aprendi com Jim Collins:

“Não tente motivar seu time. Contrate pessoas motivadas e não as desmotive”!

Compartilhar:

Autoria

Colunista Joseph Teperman

Joseph Teperman

CEO da Amrop INNITI, Board Member, Lifelong Learner, Anticarreirista

Artigos relacionados

Imagem de capa Mulheres na liderança: desafios para a equidade de gênero em posições de alta gestão

Gestão de pessoas

29 Maio | 2024

Mulheres na liderança: desafios para a equidade de gênero em posições de alta gestão

Apesar do crescimento contínuo na presença de mulheres em cargos de liderança, a equidade de gênero ainda está distante. A valorização da liderança feminina é essencial para a construção de uma cultura organizacional sólida e ética.

Rafaela Dialma Gonçalves Scrivano

3 min de leitura

Imagem de capa Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Quais os passos para criar empresas renovadoras?

Precisamos falar sobre o esgotamento que a produção incessante e sem propósito está fazendo com que mais da metade da população adoeça.

Carol Olinda

6 min de leitura

Imagem de capa Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Gestão de pessoas

22 Maio | 2024

Por onde percorre o entendimento de people analytics?

Não cabe mais só fazermos decisões com base na intuição, por isso, é necessário reconhecer que tipo de compreensão sobre people analytics estamos criando!

Galo Lopez

5 min de leitura