Menu

Os empreendedores brasileiros de sucesso têm em comum uma visão de mundo abrangente e altruísta. Mas existem diferenças entre eles: alguns se levam pela paixão, outros são idealistas e há os que se ancoram na comunicação. um não é melhor que o outro necessariamente. O fator de sucesso é o autoconhecimento | Por Pedro Mello

Pensar apenas no dinheiro é uma das maiores pobrezas que um ser pode ter.” 

Miguel Krigsner, fundador do Grupo Boticário

Afirmações como essa não deixam dúvida: quem consegue olhar só para o próprio umbigo nunca será, de fato, um grande empreendedor. Pode tornar-se o dono de uma grande empresa e construir um patrimônio milionário, mas nunca será percebido como um líder que as pessoas seguem e admiram incondicionalmente, a definição de empreendedor por excelência. O requisito fundamental do grande empreendedor é a visão holística e altruís-ta.

Essa foi a característica que me saltou aos olhos nos três anos de pesquisas que realizei para traçar o perfil empreendedor brasileiro, que geraram  o livro Startup Brasil, escrito com a jornalista Marina Vidigal.

Se tal aspecto se repetiu entre os pesquisados –de Mauricio de Sousa, empresário da indústria editorial e cinematográfica, dos licenciamentos e entretenimento– a Miguel Krigsner, fundador da fabricante (e varejista) de cosméticos O Boticário, outros variaram bastante, em especial, o estilo de empreender.

Descobri, para minha surpresa, a existência de nove estilos de erguer e gerenciar um negócio. É possível encontrar na mesma pessoa mais de uma dessas posturas, mas uma sempre tende a predominar. Não há uma melhor do que outra; o fator crítico de sucesso, nesse caso, é o autoconhecimento.

VOCÊ JÁ SE OLHOU NO ESPELHO?

Identificar prematuramente as próprias características empreendedoras pode ser grande vantagem numa trajetória empreendedora.

1. Empreender com a cara e a coragem

A coragem é uma das características mais predominantes nesse estilo empreendedor. Pessoas que empreendem pela coragem são ótimas para abrir novos caminhos e têm a independência como seu maior objetivo. Muito determinados, empreendedores com essa postura estão sempre dispostos a arregaçar as mangas e colocar a mão na massa no que for preciso para que o negócio decole. Destemidos, deixam de lado estratégias mais complexas e planejamento para se atirar de cabeça em suas ideias.

Empreendedores do estilo 1 dificilmente se sentam para preparar um plano de negócios, algo que talvez possa vir a fazer parte de seu cotidiano quando o negócio emplacar, mas mesmo assim sem garantias de que os planos realmente serão elaborados ou seguidos. Se optarem por planejar mais do que executar, é possível que percebam o volume de energia que poderia ter sido poupado caso tivessem um pouco mais de prudência e direcionamento.

É comum encontrar empreendedores desse estilo com a mão na massa, trabalhando com seus funcionários como parte da força bruta necessária para seu funcionamento. Teimosos por natureza, normalmente aprendem a duras penas quanto é importante ser flexível e ouvir os outros. Quando deixam o orgulho e a vaidade de lado, tornam-se ótimos líderes.

Os empreendedores com esse perfil devem atentar para a continuidade de seus projetos. Senão, facilmente se tornarão empreendedores de grande iniciativa e pouquíssima “acabativa”. Começam novos projetos com a mesma impulsividade com que os abandonam quando um negócio mais atraente e desafiador surge em sua mente.

2. Empreender em parceria

A cordialidade é uma das características mais predominantes nesse estilo de empreender. Empreendedores desse tipo são flexíveis e cordiais e desenvolvem muito bem o papel de colocar panos quentes quando as relações estão prestes a ser rompidas. Além disso, sua habilidade única de conectar pessoas gera relacionamentos profissionais sólidos e duradouros.

O empreendedor do estilo 2 não é o tipo mais comum, por ser um perfil mais focado nas relações humanas, sejam elas com clientes, fornecedores ou público interno. Naturalmente, esse empreendedor prefere os bastidores aos holofotes, por isso acaba empreendendo em algo em que sua habilidade aguçada de entender a mente humana é valorizada.

É comum encontrar empreendedores desse estilo passando horas a fio conversando com clientes, colaboradores, parceiros de negócios e fornecedores. Na maior parte das vezes, o foco de seus diálogos é direcionado à busca do entendimento e felicidade entre todos os participantes do grupo.

Se souberem dosar sua flexibilidade, encontrando equilíbrio nas concessões e segurança na expressão de suas crenças, podem se tornar ótimos conectores de pessoas e relações profissionais. São ótimos parceiros de perfis mais ousados de empreendedores, como os perfis 1, 5 e 8.

3. Empreender com base na comunicação

A facilidade de comunicação, a criatividade e a capacidade de alegrar os outros são algumas das características mais predominantes nesse estilo empreendedor. Ele é o típico comerciante que usa sua facilidade de se relacionar para vender seus produtos, serviços e ideias.

O estilo 3 é mais comum em negócios ligados ao comércio ou serviços voltados para a criação e comunicação. Sua grande capacidade criativa pode transformar ambientes profissionais tediosos em lugares descontraídos e alegres. Normalmente são pessoas divertidas que têm a habilidade de tirar o tom cinza dos ambientes tradicionais para deixá-los mais coloridos e animados.

Precisam, porém, ter o cuidado de não deixar essa criatividade se descontrolar –de tal maneira que cheguem a perder o foco e a capacidade de organização. Também devem prestar atenção para não deixar algumas áreas importantes da empresa “tediosas” soltas demais, como operações, administração, contabilidade e finanças.

Sabendo encontrar um equilíbrio na comunicação, falando apenas o necessário quando requisitado e calando-se quando o momento não é propício, o empreendedor desse pode levar o negócio ao crescimento contínuo.

4. Empreender com o exemplo da estabilidade

A capacidade incansável de trabalhar, a austeridade na gestão financeira do negócio e a lealdade são algumas das características mais predominantes nesse perfil empreendedor. São pessoas com ótima capacidade de organização, cumpridoras de normas e processos. Sua visão prática e ponderada diante do trabalho ajuda na criação de ambientes sólidos e disciplinados.

O estilo 4 não é um tipo de empreendedor comum de ser encontrado, por preferir as atividades mais ligadas aos bastidores da empresa, como finanças e administração. Por isso pode se tornar ótimo sócio de empreendedores mais audaciosos, como os dos estilos 1, 3 e 5.

Quem empreende pela estabilidade deve atentar para não levar sua equipe inteira a longas horas de trabalho contínuo –e, pior, fazendo-o por períodos muito extensos. Apesar de o volume de trabalho não gerar qualquer tipo de fadiga aparente para empreendedores desse perfil, sua equipe certamente se tornará estressada e incapaz de utilizar o intelecto no lugar da força braçal de trabalho.

Quando empreendedores do estilo 4 estiverem associados a pessoas de perfil mais expansivo, devem tomar cuidado para não se tornar uma âncora para o negócio, pecando pelo excesso de cautela e segurança.

5. Empreender inovando

A quebra de paradigmas e o rompimento do status quo são algumas das características mais predominantes nesse perfil de empreendedor. São líderes carismáticos e sedutores, que conseguem levar toda a equipe à crença de que estão no caminho certo para o sucesso, mesmo que os sinais evidenciem o contrário.

O estilo 5 é o de um ótimo resolvedor de problemas, capaz de encontrar diversas opções de solução para determinado problema em um tempo no qual a maior parte das pessoas teria, quando muito, encontrado apenas uma. Sua mente rápida e perspicaz poderia ser comparada à de um jogador de xadrez que exercita diversas possibilidades e suas respectivas consequências para um único movimento.

Apesar de terem mente privilegiada e serem extremamente otimistas, empreendedores desse estilo devem cuidar principalmente do foco do negócio, pois podem ser facilmente tentados a tocar uma dezena de projetos simultaneamente e nenhum deles com a devida profundidade e atenção.

A busca da renovação dentro do próprio negócio é um modo inteligente de manter empreendedores com esse perfil interessados e motivados. Dessa maneira, ficam mais distantes de aspectos rotineiros do negócio, algo que certamente significaria a morte para eles.

6. Empreender com idealismo

A passionalidade e a busca de um ideal de vida para si e as pessoas a sua volta são algumas das características mais predominantes nesse perfil de empreendedor. São pessoas que têm algum tipo de descontentamento com aspectos relacionados à sociedade em que estão inseridas e resolvem empreender para mudar essa situação. Líderes carismáticos por sua passionalidade, facilmente se veem cercados de familiares, amigos e simpatizantes de suas causas.

O estilo 6 corresponde a um grande agregador de pessoas desde a infância. Sempre cercado de amigos, esse empreendedor é o ponto de encontro de todos, naturalmente responsável por dizer onde e quando as pessoas se reunirão. Suas causas são construídas na crença de que pode promover uma sociedade mais justa para todos, beirando uma visão utópica de um mundo perfeito.

Os empreendedores desse estilo devem evitar transformar em realidade o impossível. Também precisam ter em mente que a construção de empresas baseadas apenas em trabalho de amigos e familiares pode levá-los a uma gestão pouco profissionalizada.

Se conseguirem agregar uma capacidade pragmática e realista de implantação a uma dose bem administrada de sonhos e ideais, podem criar negócios passíveis de se tornarem exemplos de transformação social.

7. Empreender com conhecimento

A pesquisa e a forte inclinação aos estudos são algumas das características mais predominantes nesse estilo empreendedor. São pessoas mais introspectivas quando estão nos próprios mundos, aqueles em que prevalece a busca pelo entendimento profundo de como as coisas funcionam.

O estilo 7 não é comum de ser encontrado em negócios que poderíamos considerar “normais”. Quem empreende pelo conhecimento normalmente é a força motriz de algum novo negócio no qual a ciência, a pesquisa e o estudo são absolutamente necessários. Estes três aspectos equivalem a sua essência e razão de ser. Por se nortear por conceitos mais profundos e únicos, esse empreendedor é mais dificilmente copiado por seus competidores.

No entanto, deve atentar para que essa busca quase obsessiva do conhecimento não se torne uma busca insustentável da perfeição. Isso pode deixá-lo fora do mercado caso entre na briga fatal entre o bom e o ótimo, entre a tentativa de controle absoluto do jogo e a capacidade de aceitar algumas variáveis inesperadas.

Esse é um empreendedor que, associado a estilos mais pragmáticos e visionários, como o 5 e o 8, é capaz de fazer com que seus negócios tragam grandes avanços para o mundo. Porém, para isso, precisa se desapegar parcialmente de sua intelectualidade, já que muitas vezes ela pode deixá-lo cego para pontos de vista importantes.

8. Empreender com o senso de poder

A capacidade visionária e o senso de justiça são algumas das características mais predominantes nesse estilo empreendedor. São líderes natos, pragmáticos, organizados e disciplinados. Por serem muito determinados, podem passar uma imagem fria e calculista para seus funcionários, deixando-os muitas vezes distantes e isolados da força de trabalho que move o negócio.

O estilo 8 é o do típico empreendedor empresário, que consegue misturar certa dose de iniciativa e arrojo para iniciar novos negócios com a capacidade gerencial necessária para administrá-los. Por ter uma visão prática, sabe que enfrentará riscos e se prepara para superá-los. Talvez por esse motivo as empresas construídas por esse perfil de empreendedor tenham mais chances de prosperar e de se consolidar como companhias de sucesso.

Apesar da combinação propícia de características para montar um negócio próprio, empreendedores desse estilo podem até sofrer problemas de saúde, por serem excessivamente controladores, beirando o autoritarismo.

Eles devem atentar para que sua postura pragmática demais não os afaste de sua equipe, algo que pode gerar até uma forma de sabotagem, mesmo que ela seja inconsciente. É importante lembrar que grandes empresários podem chamar atenção demais e, consequentemente, inveja.

Por esse motivo, associações com estilos mais humanistas e preocupados com as relações humanas, como o 2, o 6 e o 9, são aconselháveis.

9. Empreender com a intuição

A intuição e a capacidade de percepção do mundo são algumas das características mais predominantes nesse empreendedor. Por utilizar sua intuição e ter uma visão mais holística do mundo, além da média descoberta na pesquisa, pode ser mais assertivo em seus negócios do que outros tipos de empreendedores, poupando tempo e energia que poderiam ser facilmente desperdiçados em atividades desnecessárias.

Em doses exacerbadas, contudo, A visão holística e o altruísmo podem torná-lo refém da preocupação com o mundo em detrimento das próprias necessidades ou de seu negócio. Ou, em outro extremo, o não uso desses dons para a busca do bem-estar do próximo pode levá-lo a se tornar emocionalmente instável, ranzinza e neurótico.

O estilo 9 é típico de quem sente as necessidades do meio em que vive e, a partir delas, constrói a base de seus negócios. Por serem sensatos, bons ouvintes e capazes de ensinar as pessoas e inspirá-las em propósitos de vida mais profundos e elevados, esses empreendedores conseguem desenvolver um time coeso e equilibrado.

ESFORÇO E RECOMPENSA

O caminho para o sucesso é descobrir seu perfil empreendedor e este passa pelo autoconhecimento. Mas aviso: conhecer-se tem um preço, que não é baixo, pois demanda tempo, desprendimento de sentimentos e de vontades, e uma grande batalha contra o ego.


FAÇA UM TESTE PARA COMEÇAR

Para disparar o gatilho do autoconhecimento, Pedro Mello propõe três exercícios de numerologia que remontam ao filósofo grego Pitágoras, que viveu há 2.500 anos:

  1. “Destino”. Some todos os dígitos de sua data de nascimento e reduza o resultado a um único algarismo. Por exemplo, se você nasceu em 13/04/1970, some 1 + 3 + 0 + 4 + 1 + 9 + 7 + 0. Chegando ao número 25, reduza-o a um só dígito: 7 (25 = 2 + 5 = 7). Analise, então, o estilo empreendedor correspondente a esse número, que também representa as características que você desenvolverá ao longo de sua vida.
  2. “Automotivação”.  Substitua as vogais (apenas as vogais) de seu nome completo (como registrado na certidão de nascimento) por números –A por 1, E por 5, I por 9, O por 6 e U por 3. Se tiver algum Y, troque-o por 7. Some todos os números e reduza a um só. O resultado também refletirá parte de suas características.
  3. “Ciclo produtivo”. Pegue seu dia de nascimento apenas (em vez de dia, mês e ano) e reduza-o a um único dígito. Por exemplo, se você nasceu no dia 23, some 2 + 3, obtendo 5; se no dia 11, some 1 + 1, chegando a 2. Verifique novamente o perfil empreendedor e analise se dessa vez encontra uma identificação. Esse número revela as características predominantes de uma pessoa dos 29 aos 56 anos de idade.

*Pedro Mello é empreendedor e palestrante, além de ex-executivo. Em novembro de 2016, lançou um novo empreendimento, a Schlëb, empresa de treinamento que se dedica a fazer as pessoas repensarem o modo como trabalham e a construir equipes mais produtivas e felizes. É autor dos livros Guia de sobrevivência do empreendedor (ed. Novarede) e Startup Brasil (ed. Agir), que escreveu com a jornalista Marina Vidigal. Este artigo, baseado em três anos de pesquisa para o livro Startup Brasil, foi publicado originalmente em HSM Management nº 85 e atualizado em agosto de 2017.