Menu

Chegou a hora do pitch. Você tem de vender sua ideia de negócio para potenciais investidores em poucas e precisas palavras. Guy Kawasaki, lendário evangelista-chefe da Apple e especialista em empreendedorismo, diz que o pitch deve ser similar à primeira conversa que se tem em um aplicativo de namoro – é preciso dar a informação que fará o outro se sentir atraído por você de imediato. “A decisão do investidor no pitch é igualmente instantânea”, afirma. Seguindo essa premissa, o especialista formulou 10 dicas para o pitch perfeito que facilitará o funding de sua startup.

  1. Faça a lição de casa
    Antes de tudo, conheça seu(s) interlocutor(es). Pesquise sobre quem estará presente na apresentação e identifique pontos de interesse em comum.
  2. Defina o roteiro
    Há três questões fundamentais a responder antes da apresentação:a) Quanto tempo eu tenho?

    b) Quais os três aspectos mais importantes que devo esclarecer? (O que os investidores realmente querem saber.)

    c) É possível deixar as perguntas para o final?

  3. Conte uma história
    Evite os detalhes técnicos e se concentre em mostrar como e por que você criou a empresa.
  4. Siga a regra dos 10/20/30
    O número ideal de slides é 10. Você deve apresentá-los em 20 minutos (mesmo que tenha uma hora) e usar fonte em corpo 30.
  5. Deixe uma só pessoa falar
    Apenas o presidente da empresa deve fazer o pitch. Ele tem de ser capaz de tratar de todo o conteúdo reunido nos 10 slides – ou não estará preparado para o cargo.
  6. Mantenha-se a uma altura segura
    Para calibrar o nível adequado de detalhes da apresentação, siga a recomendação militar de não ir alto demais (com generalidades) nem ficar grudado no chão (explorando cada particularidade).
  7. Desenvolva
    Para tudo o que você disser, assegure-se
    de responder à pergunta “O que isso significa?”. Se você diz que seu pessoal já atuou com grandes empresas, deixe claro que isso significa experiência e sucesso comprovado, por exemplo.
  8. Pratique
    Fazer bons pitches não é talento inato; requer prática.
  9. Fique quieto e tome nota
    Ao final da apresentação, tome nota do que ouvir, pois mostra que você está levando a sério as observações. Além disso, dê seguimento ao que se discutiu na apresentação.
  10. Recomece do zero, se for preciso
    O pitch é um trabalho em constante evolução. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Cuidado para não acrescentar mais e mais informações a cada apresentação. Não tenha medo de, no próximo pitch, começar do rascunho.

*Este artigo foi publicado originalmente na HSM Management nº 123 – extra.